O estónio Ott Tanak (Hyundai i20) terminou hoje na liderança do Rali de Monte Carlo, prova de abertura do campeonato do mundo da especialidade, após a disputa das duas primeiras especiais.

Tanak, que se sagrou campeão em 2019, terminou o dia com o tempo de 24.17,5 minutos, uma vantagem de 3,3 segundos sobre o segundo classificado, o finlandês Kalle Rovanpera (Toyota Yaris). O britânico Elfyn Evans (Toyota Yaris) é terceiro, a 8,5 de Tanak.

O belga Thierry Neuville (Hyundai i20) e o francês Sébastien Ogier (Toyota Yaris) fecham o lote dos cinco primeiros da classificação, a 16 e 16,9 segundos do líder, respetivamente.

O gaulês, atual campeão mundial, sentiu problemas de travões no seu Yaris.

"Vim num andamento cauteloso. Durante a noite, vamos analisar os dados e de certeza que o nosso pessoal pensará em alguma coisa", frisou.

Para Tanak, o dia até parecia "que ia ser simples", mas acabou por se ir complicando.

"Nunca tínhamos começado a prova com luz natural e com condições consistentes. Mas, a segunda especial, com mais cortes e lama, tornou-se muito exigente”, explicou, adiantando que sente “mais estabilidade no carro este ano”.

O francês Eric Camilli, que corre com um Citroen C3 da equipa portuguesa Sports&You, terminou o dia em 17 .º da geral, terceiro dos WRC2.

As especiais da edição deste ano têm de terminar antes das 18:00 horas locais, de forma a respeitar o recolher obrigatório que vigora em França a partir dessa hora.

Para sexta-feira, estão previstos mais cinco troços especiais de classificação, com um total de 105 quilómetros cronometrados.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.