O piloto alemão Nico Rosberg, que pôs um ponto final na carreira após se ter sagrado campeão mundial da Fórmula 1 em 2016, refere, numa entrevista publicada hoje pelo Frankfurter Allgemeine Zeitung, que esta foi a melhor opção.

“A minha missão está cumprida”, assegura Nico Rosberg, de 31 anos, filho do também campeão de F1 Keke Rosberg, em 1982, acrescentando que se sente “absolutamente certo” de que fez a melhor opção ao terminar a carreira.

O ex-piloto da Mercedes, que fazia equipa com o britânico Lewis Hamiltom, considera que abandona as pistas “no ponto mais alto” da sua carreira e revela que vai iniciar uma nova etapa da sua vida “abraçando novos projetos”.

Nico Rosberg aborda ainda a amizade desde os escalões de formação com Lewis Hamilton, que saiu beliscada este ano dada a rivalidade existente entre ambos na luta pelo título mundial, que espera recuperar num futuro próximo.

"Quem sabe se a gente um dia se volta a aproximar de novo. Seria bom", acrescenta Nico Rosberg, que terminou o Mundial de pilotos com uma vantagem de apenas cinco pontos sobre o seu colega de equipa.

O piloto alemão reconhece que a sua saída da Mercedes tem sido uma grande dor de cabeça para a equipa, que tem que encontrar rapidamente um sucessor à altura do monolugar.

“Eu sei que a minha ‘reforma’ deixou a equipa numa situação difícil”, disse Rosberg, sem aprofundar o assunto, nem adiantar pormenores sobre os seus próximos projetos fora do ‘circo’ da F1.

A única coisa que o piloto alemão garantiu é que irá dedicar mais tempo à família e, quanto ao seu futuro fora das pistas, poderá passar pela área empresarial. “Há ideias, mas nada em concreto”, garante.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.