A Suzuki Endurance Racing Team conquistou no sábado o 16.º título mundial de resistência de motociclismo, o primeiro desde 2016, ao terminar no quarto lugar na prova 12 Horas do Estoril, vencida pela Yamaha da equipa austríaca YART.

Os pilotos franceses Etienne Masson e Gregg Black e o belga Xavier Siméon terminaram a cinco voltas dos vencedores, mas festejaram a conquista do título de campeão do mundo em Portugal, após uma época muito condicionada pela pandemia de covid-19.

A YART, segunda classificada no Mundial de resistência, foi a mais rápida no Estoril, ao completar 421 voltas ao circuito português, numa Yamaha pilotada pelo checo Karel Hanika, o alemão Marvin Fritz e o italiano Niccolo Canepa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.