O estónio Ott Tanäk (Hyundai i20) segurou hoje a liderança do Rali do Ártico, segunda prova do campeonato do mundo, após o segundo dia de competição marcado pelo abandono do francês Sébastien Ogier.

Tanäk chegou ao fim do segundo de três dias de competição com 24,1 segundos de vantagem sobre o segundo classificado, o finlandês Kalle Rovanpera (Toyota Yaris), e 25,9 segundos sobre o belga Thierry Neuville (Hyundai i20), que é terceiro.

"Tudo a correr de acordo com o plano. Os pneus estão bons e é importante não cometer erros", frisou Tanäk.

Pelo caminho ficou Sébastien Ogier (Toyota Yaris), campeão em título, que sofreu uma saída de pista na oitava especial e última do dia, ficando preso num banco de neve durante quase 20 minutos.

O líder do campeonato poderia ter continuado, pois o carro não sofreu danos de maior, mas optou por abandonar para os mecânicos terem mais tempo para preparar o Yaris para o derradeiro dia, a pensar nos pontos da 'power stage', a última especial da prova que distribui 15 pontos do campeonato pelos cinco mais rápidos.

"Foi a última curva. Saímos um pouco em frente e apanhámos um banco. É uma pena, mas é um fim de semana para esquecer", lamentou Ogier.

Com este abandono, o sueco Oliver Solberg (Hyundai i20), filho do antigo campeão Petter Solberg, subiu à sexta posição, na sua estreia mundialista com a Hyundai, mas já a 1.26,8 minutos do líder.

No domingo, disputam-se as últimas duas especiais, uma dupla passagem pelo mesmo troço de 22 quilómetros.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.