Uma norte-americana tornou-se nesta terça-feira a primeira pessoa a atravessar o Canal da Mancha a nado quatro vezes sem interrupção, uma proeza que demorou 54 horas nas águas frias que separam a França do Reino Unido.

Sarah Thomas, de 37 anos, chegou durante a manhã a Dover, na costa sul da Inglaterra, sob os aplausos de um grupo de admiradores.

"Sinto-me um pouco mal", reconheceu num vídeo da sua chegada divulgado na rede social Facebook.

A nadadora, que há um ano superou um cancro da mama, dedicou a aventura a "todos os sobreviventes", numa mensagem publicada no sábado.

"Isto é para aqueles que rezaram pelas nossas vidas, que se questionaram com desespero sobre o que viria depois e que lutaram contra a dor e o medo para vencer", escreveu.

Sarah Thomas fez duas idas e voltas entre Dover e Cap Gris-Nez, localidade do norte da França.

A americana admitiu à BBC que o mais difícil das travessias foi a água salgada, que irritou a boca e a garganta. Também foi atingida por uma alforreca no rosto.

O nadador de resistência Lewis Pugh elogiou a proeza no Twitter, que chamou de "extraordinária, assombrosa, sobre-humana".

"Quando pensamos que atingimos o limite da resistência humana, alguém quebra os recordes", escreveu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.