Portugal vai marcar presença em três finais dos Mundiais de natação adaptada, com Marco Meneses, que conseguiu um recorde nacional na eliminatória da manhã, Susana Veiga e Tomás Cordeiro, no Funchal, Madeira.

Depois de na sexta-feira ter conquistado a medalha de bronze nos 100 metros costas S11 (deficiência visual), Marco Meneses garantiu presença na final dos 400 metros livres S11, ao cronometrar 4.47,74 minutos.

O nadador do clube O Crasto melhorou o recorde nacional da distância, que já lhe pertencia (4.48,53 minutos), e segue para a final com o quarto melhor tempo, a 6,67 segundos do mais rápido, o neerlandês Rogier Dorsman (4.41,07).

Por seu lado, Susana Veiga garantiu presença na final dos 50 metros livres S9, distância na qual é campeã europeia e vice-campeã mundial, com a segunda melhor marca da qualificação (29,58 segundos), apenas atrás da brasileira Mariana Ribeiro.

Portugal vai também estar representado na final direta dos 100 metros costas S10, na qual participará Tomás Cordeiro, um dos quatro estreantes na equipa lusa, composta por 10 nadadores.

Diogo Cancela, que na sexta-feira conquistou a medalha de bronze nos 200 metros estilos SM8, não participou hoje na eliminatória dos 100 metros bruços SB8 devido a uma lesão no joelho.

Na natação adaptada, os atletas estão divididos por 14 classes, sendo as classes entre o um e o 10 para nadadores com deficiência motora, as classes entre 11 e 13 destinadas à deficiência visual, e a 14 para a deficiência intelectual.

Os Mundiais de natação adaptada, que são a primeira grande competição internacional do ciclo paralímpico Paris2024, terminam hoje no Funchal e juntam mais de 600 atletas, entre os quais 10 portugueses, de 70 países.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.