A Federação Portuguesa de Râguebi (FPR) cancelou todas as provas dos escalões de formação e femininas, mas mantém em aberto a possibilidade de concluir os campeonatos de seniores masculinos, revelou hoje à Lusa o presidente do organismo.

Os clubes já foram informados da decisão, que Carlos Amado da Silva justificou com a “incerteza” relativa ao quadro de evolução da pandemia da COVID-19 e as alterações no calendário escolar, anunciadas na quinta-feira pelo governo, que fariam coincidir o final do ano letivo com a fase decisiva dos campeonatos.

Quanto às competições de seniores, de todas as divisões nacionais, Amado da Silva lembrou que será necessária “uma janela de pelo menos seis semanas” para as terminar e explicou que qualquer decisão será sempre tomada tendo em conta as instruções do governo e da Direção Geral da Saúde.

Fora de hipótese está a indigitação de campeões nacionais de qualquer competição e escalão de forma administrativa.

“A ideia é que as provas que se mantêm em aberto se decidam dentro de campo, se tal for possível. Ou há competição, ou não há campeão”, sublinhou Amado da Silva.

Em causa está o título da Divisão de Honra, principal patamar competitivo em Portugal, assim como da 1.ª e 2.ª divisões e respetivas promoções e despromoções entre os escalões.

A Taça de Portugal de seniores masculinos também foi interrompida quando faltavam disputar as meias-finais e a final.

A FPR suspendeu todas as competições de todos os escalões em 11 de março, devido “progressiva preocupação da generalidade das pessoas” com a proliferação do novo coronavírus, responsável pela pandemia de COVID-19.

A pandemia do novo coronavírus já matou 96.340 pessoas em todo o mundo e infetou quase 1,6 milhões em 193 países e territórios desde o início da pandemia, em dezembro passado, na China.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde registaram-se 435 mortes, mais 26 do que na véspera, e 15.472 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 1516 em relação a quinta-feira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.