Um protocolo sanitário com testes rápidos à covid-19 antes de cada jogo e uma fase regional vão permitir ao râguebi português iniciar a Divisão de Honra, na sexta-feira, apesar de estar classificado como modalidade de “risco elevado”.

As recomendações da Direção-Geral da Saúde (DGS) para a retoma dos treinos e competições das modalidades coletivas, emitidas no final de agosto, colocaram um enorme ‘ponto de interrogação’ sobre o futuro da ‘bola oval’ no país, mas a rápida atuação da Federação (FPR) e dos clubes conduziram à aprovação de “medidas inovadoras” que, segundo o presidente do organismo, foram “bem recebidas” pelas autoridades de saúde.

As medidas para as competições seniores foram aprovadas segundo o pressuposto de que, apesar de ser uma modalidade de “risco elevado”, cabe à respetiva federação determinar se existem condições para a retoma das competições e apresentadas à DGS em reunião mantida no início deste mês, na qual a FPR expôs as condições delineadas para a retoma competitiva.

A introdução dos inovadores testes rápidos de deteção da covid-19 a todos os envolvidos, antes de cada partida, foi uma das medidas que permitiu ‘desbloquear’ o impasse, apesar de, à data do encontro com a DGS, estes dispositivos de tecnologia de fluxo lateral não estarem ainda disponíveis no mercado português.

O teste que permite detetar se uma pessoa está infetada com o novo coronavírus SARS-CoV-2 em cerca de 15 minutos foi, entretanto, disponibilizado em Portugal e a FPR já distribuiu aos clubes mais de 4.000 dispositivos para a realização dos referidos ‘despistes’.

Além disso, todos os jogadores tiveram de assinar um termo de responsabilidade e os clubes comprometeram-se a manter um rigoroso controlo de sintomas e das condições de higiene antes, durante e depois de cada treino e jogo.

Não obstante a realização dos testes rápidos, todos os jogadores e equipas técnicas têm também de ser submetidos a um teste serológico de PCR, de análise de colheita sanguínea, antes do início da competição.

Oito das doze equipas já realizaram o teste de PCR e o presidente da FPR, Carlos Amado da Silva, confirmou hoje à Lusa que, “até ao momento, todos deram negativo”.

Além do protocolo sanitário, os clubes aprovaram, também, uma reorganização dos grupos da Fase de Apuramento da Divisão de Honra, de forma a contemplar também a localização geográfica, além da classificação da época passada, evitando, para já, longas deslocações no país e o eventual contágio de covid-19 entre diferentes regiões.

Desta forma, os clubes de Lisboa ficaram inseridos no Grupos A (Belenenses, Cascais e Benfica), Grupo B (Técnico, CDUL e os 'intrusos' alentejanos do RC Montemor) e Grupo C (Agronomia, Direito e São Miguel), enquanto as formações do norte ficaram ‘confinadas’ no Grupo D (Académica, CDUP e CR Arcos de Valdevez).

O campeonato da Divisão de Honra de râguebi regressa na sexta-feira aos relvados portugueses, à porta fechada, com a receção do Técnico ao CDUL (20:00), mais de nove meses após os últimos encontros da época passada, disputados em 18 de janeiro.

A pandemia de covid-19 só levou à suspensão e posterior cancelamento de todas as competições nacionais quase dois meses depois, em 12 de março, mas a pausa na competição para não interferir com a participação da seleção no Europe Championship acabou por forçar a grande maioria dos jogadores (todos os não internacionais) a um interregno ainda mais longo.

O Belenenses, que liderava o Grupo do Título quando a prova foi interrompida, volta a perfilar-se como favorito, mas enfrenta a concorrência dos reforçados Técnico, CDUL e Cascais, sem esquecer Direito e Agronomia, que aproveitaram a paragem para consolidar as suas jovens equipas em fase de 'renovação'.

CDUP ou Académica devem garantir uma vaga na discussão do título, graças à divisão geográfica dos grupos, enquanto o Benfica quer ser a surpresa da época (se conseguir o apuramento para o Grupo do Título) e o RC Montemor, o São Miguel e o CR Arcos de Valdevez têm como objetivo escapar à despromoção.

Se a evolução da pandemia não obrigar a alterações na planificação da época, a final do campeonato terá lugar no primeiro fim de semana de maio de 2021, para determinar, dois anos depois, um sucessor para a Agronomia.

Divisão de Honra

1.ª jornada

- Grupo A:

Belenenses-Benfica, 26 set, 16:00

Folga: Cascais

- Grupo B:

Técnico-CDUL, 25 set, 20:00

Folga: RC Montemor

- Grupo C:

Direito-Agronomia, 26 set, 14:00

Folga: São Miguel

- Grupo D:

CDUP-Académica, 26 set, 15:00

Folga: CR Arcos de Valdevez

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.