O surfista Frederico 'Kikas' Morais, que garantiu uma vaga para Portugal na estreia do surf nos Jogos Olímpicos, em Tóquio2020, recebeu hoje a visita de uma comitiva de atletas e ex-atletas olímpicos portugueses na prova de Peniche.

"Era um sonho longínquo entrar nos Jogos Olímpicos. Qualquer conselho será bem-vindo", afirmou aos jornalistas Kikas, que se qualificou hoje para a terceira ronda do Meo Rip Curl Pro Portugal, onde vai defrontar na 13.ª bateria o brasileiro Ítalo Ferreira, que venceu em Peniche no ano passado.

Jorge Lima, um dos porta-vozes do grupo, que, tal como Kikas, já garantiu a presença em Tóquio2020 no próximo ano, mas na vela, fez questão de mostrar o apoio que os portugueses de outras modalidades querem dar a Kikas nesta aventura olímpica.

"Os Jogos Olímpicos são um momento único na vida de um atleta. Faltam 10 meses e a tensão já começa a aumentar. Nós, da vela, vamos estar perto [da competição de surf no Japão] e vamos dar-lhe força na praia", garantiu Jorge Lima.

O triatleta olímpico João Silva aconselhou o surfista luso com melhor 'ranking' mundial, sexto no circuito de qualificação e 34.ª no circuito principal da Liga Mundial de Surf (WSL), a manter a sua trajetória.

"O único conselho que posso dar ao Frederico é que continue a fazer o que tem feito, com humildade", atirou.

Questionado pelos jornalistas sobre se pode chegar às medalhas, Kikas disse que não o pode prometer, mas assegurou que vai para o Japão cheio de "vontade, querer e trabalho". "Nunca sonhei chegar ao Jogos Olímpicos, mas isso tornou-se agora uma realidade. É ótimo".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.