O brasileiro Gabriel Medina venceu hoje o seu terceiro título da Liga Mundial de Surf (WSL), enquanto a havaiana Carissa Moore tornou-se pentacampeã do mundo, nas finais disputadas em Trestles, nos Estados Unidos (EUA).

Na estreia do novo formato do circuito principal da WSL, com a decisão do título de campeão mundial à ‘melhor de três’, o favorito Medina superou o compatriota Filipe Toledo por 2-0, com uma pontuação de 16,30 contra 15,70 na primeira bateria, e de 17,53 contra 16,36 no segundo ‘heat’.

Do lado feminino, a também favorita Carissa Moore bateu a brasileira Tatiana Weston-Webb por 2-1, com a sul-americana a vencer a primeira bateria por 15,20 pontos contra 14,06, mas a havaiana a dar a volta à desvantagem, com 17,26 contra 15,60 na segunda, e 16,60 contra 14,20 no ‘heat’ decisivo.

O dia das finais em Trestles, na praia de San Onofre, Califórnia, contou apenas com os cinco melhores classificados do ‘ranking’ masculino e feminino da elite mundial de surf, na qual compete o surfista português Frederico Morais, que terminou a época no 10.º lugar, o melhor resultado de sempre de um atleta luso.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.