O surfista português Frederico 'Kikas' Morais qualificou-se hoje para a ronda quatro do Hawaian Pro, prova do circuito de qualificação da Liga Mundial de Surf, depois de ter vencido a 13.ª bateria da terceira ronda.

'Kikas' garantiu uma pontuação de 15,20 pontos nas suas duas melhores ondas (8,10 e 7,10), fechando o 'heat' à frente de Michel Bourez (13,57), do Taiti, atleta do circuito principal (CT) que também se apurou para a próxima fase, enquanto o norte-americano Ian Crane (10,33) e o havaiano Finn McGill (9,43) ficaram pelo caminho.

O surfista do Guincho, que já correu o CT em 2017 e 2018, procura a requalificação para a elite mundial do surf em 2020, estando atualmente na sexta posição do 'ranking' do circuito de qualificação, e uma boa prestação neste campeonato de 10.000 pontos que decorre na praia de Haleiwa, no Havai, pode confirmar o seu regresso ao circuito principal da Liga Mundial de Surf (WSL, na sigla inglesa).

Já Vasco Ribeiro, o outro português que entrou nesta prova, não teve a mesma sorte e, depois de ter avançado na primeira ronda, foi eliminado da competição ao ficar na terceira posição da 15.ª bateria, com uma pontuação de 12,10, atrás dos norte-americanos Nat Young (17,36) e Tanner Gudauskas (13,97), que seguiram em frente, e superando apenas o havaiano Joshua Moniz (8,50).

O Hawaian Pro começou em 13 de novembro e o período de espera decorre até 24 deste mês, sendo a primeira 'perna' dos três campeonatos que decorrem no Havai e integram o Vans Triple Crown of Surfing, dois do circuito de qualificação (Hawaian Pro e Vans World Surf of Surfing) e um do circuito mundial (Billabong Pipe Masters).

Frederico Morais, cuja presença na última etapa do CT, em Pipeline (08 a 20 de dezembro), está já confirmada pela WSL, vai competir no sétimo 'heat' da ronda 4.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.