Portugal teve uma prestação coletiva "perfeita" em El Salvador para o quinto dia de competição do Mundial de Juniores da ISA, considerou o selecionador nacional David Raimundo.

Numa jornada totalmente dedicada às repescagens e em que, como tal, qualquer deslize resultaria em eliminação, os sete portugueses envolvidos passaram os seus heats, com destaque para Beatriz Carvalho, a única que começou logo na primeira ronda de repescagem sub-18 feminina a sobreviver a duas baterias.

De resto, Martim Nunes (sub-18), Gabriela Dinis e Benedita Teixeira (sub-18 fem), Martim Fortes (sub-16), Maria Dias e Erica Máximo (sub-16 fem) disputaram e passaram a segunda ronda de repescagens das respetivas competições.

Um saldo inteiramente positivo e que parece confirmar as palavras de véspera do selecionador nacional David Raimundo, que falou no crescendo de confiança da equipa e na promessa de boas exibições.

"Foi um dia perfeito. Na sequência do que tinha dito ontem, a equipa ganhou mais confiança, escolheu melhor as ondas e soltou todo o seu surf. Em 8 heats, conseguimos avançar em todos. Contudo, é preciso ter noção que a cada ronda que avançamos, o nível e exigência vai ser maior e temos de continuar a crescer e a evoluir na qualidade do surf porque ainda estamos longe do potencial que os nossos surfistas têm. Temos de ambicionar ainda mais".

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.