O selecionador português de surf, David Raimundo, disse hoje acreditar que Portugal pode estar presente nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020, com "quatro atletas", uma vez que, em sua opinião, existe qualidade e experiência.

O responsável falava à agência Lusa após ter sido apresentado o Waves Series Porto e Matosinhos 2019, um evento que se realiza pelo quarto ano consecutivo e que, de acordo com a organização, a empresa Onda Pura, reuniu "mais de 500 atletas e 30 mil espetadores" na edição anterior.

O surf fará parte pela primeira vez do programa olímpico nos Jogos que se vão realizar em Tóquio, no próximo ano, com um elenco de 20 atletas masculinos e 20 femininos que terão de se qualificar através do circuito mundial deste ano ou dos campeonatos organizados pela Associação Internacional da modalidade.

"Portugal pode estar presente em Tóquio com quatro atletas, o máximo fixado por país. Tenho essa expectativa e é legítimo tê-la, porque temos atletas de qualidade experientes", afirmou David Raimundo.

Tiago Pires e Frederico Morais, conhecidos no circuito por Saca e Kikas, respetivamente, já participaram no circuito mundial de surf, o mais importante da modalidade, e outros atletas nacionais conseguiram resultados positivos nos Mundiais de 2015, 2016 e 2017, lembrou o responsável.

"Tem sido um percurso positivo", reforçou o selecionador, manifestando-se convicto de que a próxima geração estará a um nível superior à dos dois surfistas portugueses, porque "o trabalho que está a ser feito tem muita qualidade, há mais ferramentas e há muitos mais atletas a começar mais cedo".

O Waves Series Porto e Matosinhos 2019 começa no dia 09 de março, na Praia Internacional, no Porto, e inclui "eventos que vão do surf, longboard, e surf adaptado ao stand up padlle", explicou Marcelo Martins, da organização.

O objetivo é promover a modalidade e as suas variantes na frente atlântica do Norte e fazer desta região "um destino privilegiado para o turismo de surf".

As câmaras municipais do Porto e de Matosinhos apoiam a iniciativa, que a vereadora do Desporto do município portuense, Catarina Araújo, considerou um "feliz exemplo de uma parceria entre duas autarquias vizinhas, que podem potenciar uma atividade que tem um peso cada vez mais assinalável na economia e no turismo da região".

A presidente da Câmara de Matosinhos, Luísa Salgueiro, vincou que o Waves Series constitui "um evento único, pelo número de participantes e um dos grandes ativos turísticos da cidade".

Marcelo Martins acredita que Frederico Morais poderá um dos 64 participantes na etapa da Liga Nacional marcada para 17, 18 e 19, que faz parte do cartaz da Waves Serias deste ano, "se tiver calendário", pois o surfista disputa esta ano o campeonato nacional

O organizador destacou também o cariz social da iniciativa, com atividades para "120 alunos no surf adaptado" e os "batismos [de surf] direcionados aos jovens carenciados" de várias instituições que trabalham regularmente com a organização.

O responsável destacou ainda que já estão inscritos "mais de 100 jovens para as provas [do Wave Series]", reflexo do crescente número de praticantes deste desporto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.