Foi preciso esperar 2 195 dias para Novak Djokovic voltar a conhecer o sabor da derrota no Open das Austrália. Jannik Sinner venceu o tenista sérvio pelos parciais de 6-1 6-2 6-7 (6-8) e 6-3, e afastou Djokovic da luta pelo 11.º título de campeão em Melbourne Park.

"Quero dar os parabéns ao Sinner por ter feito um grande jogo e um grande torneio, até agora. Ele está, meritoriamente, na final. Superou-me completamente, hoje", afirmou o tenista sérvio.

"De certa maneira, fiquei chocado com o meu nível, num sentido negativo. Foi um dos piores jogos de Grand Slam que fiz, não é agradável jogar assim. O nível do meu ténis não foi bom, tentei ter serenidade. No geral, não me encontrei durante estas duas semanas, à exceção de momentos pontuais. Espero sempre o melhor de mim, mas desta vez não foi assim. Esta derrota não significa o princípio do fim, espero ter a possibilidade de voltar mais uma vez e sentir estas emoções", assumiu.

Em relação aso jogadores favoritos para o resto dos Grand Slams, Djokovic assumiu que "há jogadores mais favoritos que outros" e que, "se Nadal jogar, é sempre favorito em Roland Garros", havendo também "Alcaraz e Sinner" em disputa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.