A australiana Ashleigh Barty, detentora do título, e a canadiana Bianca Andreescu vão disputar a final do Masters 1.000 de Miami, depois de se terem imposto à ucraniana Elina Svitolina e à grega Maria Sakkari, respetivamente.

Barty, número um do ranking mundial e primeira cabeça de série, venceu com relativa facilidade o encontro de quinta-feira com Svitolina, quinta posicionada na hierarquia da WTA, por duplo 6-3, após uma hora e 27 minutos de confronto.

A australiana, que defende o título conquistado em 2019 (em 2020 a prova não se disputou devido à pandemia de covid-19), disputa a final com Andreescu, número nove mundial, vencedora do embate com Sakkari, 25.ª do ranking, por equilibrado 7-6 (9-7), 3-6 e 7-6 (7-4), em duas horas e 46 minutos.

No setor masculino, o russo Andrei Rublev, quarto cabeça de série e oitavo classificado do ranking mundial, qualificou-se pela primeira vez para as meias-finais de um torneio Masters 1.000, ao vencer nos ‘quartos’ o norte-americano Sebastian Korda, por 7-5 e 7-6 (9-7), após uma hora e 39 minutos de encontro.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto