A final do Adria Tour entre o tenista sérvio Novak Djokovic, organizador do evento de exibição, e o russo Andrei Rublev foi suspensa, depois de um dos participantes ter acusado positivo à covid-19, anunciou hoje a organização.

O tenista búlgaro Grigor Dimitrov, número 19 do ranking mundial, anunciou que testou positivo à covid-19, um dia depois de ter abandonado o torneio, após perder frente ao croata Borna Coric.

Dimitrov, de 29 anos, esteve nas duas primeiras etapas do Adria Tour, tendo participado em todos os eventos fora dos courts, como jogos de futebol e basquetebol com os restantes tenistas, incluindo Djokovic, ou em festas em discotecas.

“Quero certificar-se que todas as pessoas com quem tive contacto sejam testadas e tomem a devidas medidas de precaução. Lamento qualquer mal que possa ter causado. Estou em casa e a recuperar”, escreveu Dimitoriv nas redes sociais.

Após a revelação do búlgaro, a organização do torneio optou por suspender a final, que iria decorrer em Zadar, na Croácia, como “medida de precaução”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.