Desiludido. Foi desta forma que David Ferrer se apresentou na sala de imprensa, após ter desperdiçado a oportunidade de se qualificar para a primeira meia final deste ano num torneio ATP e a segunda no Estoril Open.

O tenista de 25 anos admitiu algum cansaço do segundo set e lamentou não ter podido apresentar um melhor ténis. Depois do desaire, Ferrer já tem a cabeça no torneio de Madrid também em terra batida.

"Um pouco triste por não ter podido jogar melhor. Pensar no [torneio] de Madrid também. Acusei um pouco o ritmo no final. Estava um pouco cansado. Como realizei poucos jogos este ano acusei a falta de ritmo.

Contudo, mesmo ao cair nas meias-finais, David Ferrer considera que foi uma semana positiva no torneio português.

"Tenho melhorado e esta semana melhorei um pouco mais. Voltar para o ano? Sim. Oxalá que sim, logo se vê", comentou não escondendo alguma desilusão natural pela derrota frente ao compatriota.

Em relação ao que poderá fazer Carreño Busta na final, Ferrer reconheceu que o primeiro cabeça de série do torneio "vive um bom momento" e tem tudo para ganhar a final.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.