Roger Federer pendurou oficialmente as raquetes há três meses - numa emotiva despedida que correu o mundo - depois de, entre muitas outras conquistas, ter vencido o mítico torneio de Wimbledon por oito vezes. Mas nem isso impediu que tivesse sido impedido de entrar no All England Club.

Federer está, agora, a habituar-se a viver uma vida 'nonrmal', em família. E isso já implicou mesmo ver ser-lhe barrada a entrada para o seleto clube de ténis nos courts do qual tanto brilhou.

O lendário tenista suíço revelou recentemente, numa entrevista durante o programa de TV 'The Daily Show', nos Estados Unidos, que uma segurança logrou o que muitos tenistas tentaram, mas poucos conseguiram na relva de Wimbledon: levar a melhor sobre Federer. E em precisou de uma raquete.

"Não queria avisar Wimbledon que estava a pensar ir lá, porque queria passar despercebido e não sabia sequer se iria mesmo ter tempo de lá ir", explicou Federer. "Tinha uma consulta e a ideia era voar de volta para casa logo a seguir."

"Mas despachei-me cedo da consulta, estava com o meu treinador e pensei: Bom, temos duas horas para 'matar'. O que vamos fazer? Vamos já para o aeroporto, ou vamos num instantinho beber um chá em Wimbledon?"

O vencedor de 20 títulos do Grand Slam admitiu que nunca tinha visitado o All England Clube fora da quinzena em que o torneio de Wimbledon decorre.

"Segui até ao portão por onde, geralmente, entram os convidados e fui falar com a senhora da segurança. 'Olá, era para saber se posso entrar um bocadinho. Onde fica a porta? Qual o portão?'. E ela responde: 'Tem cartão de membro do clube?' E eu...'Hmmm, temos isso?'. Porque quando ganhamos o torneio de Wimbledon tornamo-nos automaticamente membros".

Federer prosseguiu com a história: "Disse-lhe: 'Honestamente, não sei dos cartões de membro. Provavelmente estarão algures em minha casa. E estou só de passagem, por isso não faço ideia".

Com as boas maneiras que lhe são reconhecidas, Federer continuou a explicar que não tinha consigo o seu cartão de membro, mas perguntou à segurança se ela podia indicar-lhe o sítio por onde poderia entrar no clube.

"Ela respondeu-me: 'Sim, mas para isso tem de ser membro", prosseguiu Federer. "Olhei para ela e já estava a começar a ficar em pânico. E nem acredito que disse o que disse a seguir: 'Eu ganhei este torneio oito vezes...por favor, acredite em mim. Sou mesmo membro do clube. Por onde posso entrar?'"

Federer diz que acabou por conseguir mesmo entrar no All England Club por outro lado do clube, mas só porque alguém reparou que ele estava ali. "Ainda pensei em ir ter com aquela senhora da segurança pelo lado de dentro e acenar-lhe a dizer que tinha entrado", brincou Federer. "Mas não o fiz".

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.