O suíço Roger Federer tornou-se hoje o primeiro a atingir 300 vitórias em torneios do ‘Grand Slam’, qualificando-se para os oitavos de final do Open da Austrália, na companhia do sérvio Novak Djokovic, líder do ‘ranking’ mundial.

Federer, recordista de títulos do ‘Grand Slam’ (17) e terceiro cabeça de série no ‘major’ de abertura de 2016, venceu o búlgaro Grigor Dimitrov em quatro ‘sets’, por 6-4, 3-6, 6-1 e 6-4, mantendo-se na corrida por um quinto título em Melbourne.

“É emocionante, tenho de admitir. Tal como quando atingi as 1.000 vitórias no ano passado [em toda a carreira]. Não foi algo que procurasse, simplesmente aconteceu, e foi especial”, disse Federer após o encontro da terceira eliminatória.

O suíço ficou a apenas seis triunfos do recorde da checa, naturalizada norte-americana, Martina Navratilova, que obteve 306, num percurso vitorioso que começou, precisamente, na Austrália, em 1999, ao bater o norte-americano Michael Chang.

Mesmo tendo cometido um número pouco habitual de erros não forçados (55 contra 44 de Dimitrov), Federer evitou o destino que teve no ano passado em Melbourne, quando foi afastado na terceira ronda pelo italiano Andreas Seppi.

Hoje, Seppi foi incapaz de repetir a proeza frente a Djokovic, campeão em exercício e que procura conquistar um sexto título no torneio australiano, que se impôs em apenas três parciais, por 6-1, 7-5 e 7-6 (8-6).

Djokovic, que contrariou dois pontos para Seppi fechar a seu favor o terceiro ‘set’, bateu o tenista italiano pela 12.ª vez consecutiva e atingiu os oitavos de final pelo 10.º ano seguido, continuando sem ceder um único parcial, após três encontros.

O primeiro favorito vai defrontar agora o francês Gilles Simon, 15.º pré-designado, que hoje bateu o argentino Federico Delbonis, naquele que será o 11.º frente-a-frente entre os dois tenistas, dos quais o sérvio venceu nove e perdeu apenas um.

O japonês Kei Nishikori e o francês Jo-Wilfried Tsonga, sétimo e nono favoritos, confirmaram esse estatuto frente espanhol Guillermo García-López e ao francês Pierre-Hugues Herbert, respetivamente.

No setor feminino, a norte-americana Serena Williams, campeã em título, número um mundial e primeira cabeça de série, ‘despachou’ a russa Darya Kasatkina por duplo 6-1, em apenas 44 minutos, no encontro com a menor duração até ao momento.

Tal como Serena Williams, que procura conquistar o sétimo título em Melbourne, também a polaca Agnieszka Radwanska, quarta pré-designada, ultrapassou sem dificuldade a porto-riquenha Mónica Puig, por 6-4 e 6-0.

A russa Maria Sharapova, quinta favorita, não encontrou grande oposição por parte da norte-americana Lauren Davis no primeiro e terceiro ‘sets’, que venceu por 6-1 e 6-0, mas, pelo meio, cedeu o segundo parcial, ao perder por 7-5 no ‘tie-break’.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.