Frederico Gil mostrou-se satisfeito pelo apuramento para a segunda ronda do Estoril Open, depois de eliminar o italiano Flavio Cipolla em dois sets, com os parciais de 6-3 e 6-2.

«Sabia que ia ser um adversário difícil, mas acho que fiz um bom jogo.Estive bastante agressivo, no início tive algumas dificuldades por ser o primeiro jogo e as primeiras rondas são sempre mais complicadas, mas estava bem antes do jogo. Queria tornar as coisas o mais naturais possível», frisou Frederico Gil na conferência de imprensa realizada logo após o seu encontro no court central.

Confrontado com o duro embate que se lhe depara na próxima ronda, frente ao espanhol Fernando Verdasco (2º cabeça-de-série), Gil promete lutar pela continuidade no torneio: «É muito importante ter ganho, fiz um bom jogo e sinto-me bem para a segunda ronda. Vai ser um jogo novamente muito difícil, ele serve bastante bem e é muito sólido de fundo, um pouco melhor com a direita e vou procurar trabalhar com a minha equipa técnica esse jogo. O importante agora é recuperar bem e preparar da melhor forma as coisas».

O tenista português, que entrou para a prova no 64º lugar da hierarquia mundial, defende nesta edição de 2011 o estatuto de finalista em 2010, mas garante não pensar ainda em nova presença na final: «Neste momento não [é um objectivo]».

Saiba tudo sobre o torneio no especial Estoril Open

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.