Os regressos dos ex-campeões Fred Gil e Sofia Prazeres ao Campeonato Nacional Absoluto/Taça Guilherme Pinto Basto tiveram desfechos diferentes, com o sintrense, de 37 anos, a avançar e a portuense, de 48 anos, a concluir a participação.

Logo pela manhã, Fred Gil precisou de trabalhar, mas conseguiu levar a melhor sobre o qualifier David Gomes, 20 anos mais novo, com os parciais de 7-6(7) e 6-1 e voltou com um triunfo ao torneio que venceu em 2004, 2006, 2007 e 2019.

O encontro expôs a falta de ritmo competitivo do ex-número 62 do ranking ATP, que sentiu muitas dificuldades em impor-se na primeira partida, mas depois usou a experiência para levar a melhor perante um adversário mais fresco e muito motivado.

Apurado para a segunda ronda, equivalente aos oitavos de final, Fred Gil vai encontrar Fábio Coelho. O tenista de Oliveira de Azeméis (que defende o estatuto de terceiro cabeça de série) é não só o seu parceiro de pares, como um jogador que o sintrense acompanha de tempos a tempos na qualidade de treinador.

Ainda no quadro masculino também avançaram Francisco Rocha, que vai medir forças com o irmão (Henrique Rocha), Miguel Gomes, Diogo Morais, João Dinis Silva, João António, Ricardo Ramos e Dino Molokova.

Já na parte da tarde, o regresso de Sofia Prazeres atraiu as atenções de vários curiosos que ajudaram a preencher a bancada do court central da nave de campos cobertos do Jamor.

Responsável por uma campanha histórica que a viu conquistar nove edições consecutivas entre 1990 e 1998, a ex-número 152 do ranking WTA, atualmente com 48 anos, perdeu um duelo de gerações com Analu Freitas, de 15 anos, por 6-4 e 7-5, mas deixou boas indicações... e prometeu voltar.

Tal como já havia feito no Campeonato do Mundo de Veteranos, que a Federação Portuguesa de Ténis organizou em Oeiras, Lisboa e Estoril no mês de agosto, Sofia Prazeres revelou todo o seu espírito competitivo.

A participação no Campeonato Nacional Absoluto/Taça Guilherme Pinto Basto foi a primeira em 24 anos e foi descrita pela própria como "uma loucura saudável por puro divertimento" que resultou da paixão que continua a ter pela competição.

Na segunda ronda, Analu Freitas vai medir forças com uma das duas jogadoras ainda em prova que sabem o que é disputar a final de singulares desta competição: Matilde Jorge, finalista em 2019 e 2021 e segunda cabeça de série este ano.

A outra é nada mais, nada menos do que a atual pentacampeã nacional, Francisca Jorge, que iniciará a defesa do título contra Maria Garcia. A jovem de 16 anos (campeã nacional desse escalão em 2021 e vice-campeã de sub 16 e sub 18 em 2022) venceu Catarina Silva por 6-0 e 6-0 na jornada desta terça-feira, que também viu Maria Santos, Carolina Azadinho, Matilde Agra, Gabriela Matos, Beatriz Neves e Rosário Louro seguirem para os oitavos de final.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.