O suíço Stanislas Wawrinka não regateou elogios a Gastão Elias, a quem impôs esta tarde uma derrota nos quartos de final do Portugal Open.

Para o número 16 do ranking mundial, o tenista português tem um futuro promissor: «Ele está a jogar muito bem, gosto do jogo dele, pode fazer quase tudo. Acho que pode progredir se continuar a jogar assim. É um bom jogador e ainda é novo. Tem uma "pancada limpa", mas tem de melhorar e tem tempo para o fazer». 

O tenista helvético está pelo segundo ano seguido nas meias-finais do torneio português, mas recusa pensar já numa "candidatura" ao troféu. «Sei apenas que tenho de estar preparado e jogar o meu melhor ténis nas meias-finais. Tenho de estar concentrado», frisou.

«Procuro continuar a melhorar e espero que consiga mais resultados importantes. Tenho de melhorar um pouco de tudo. Comecei com um novo treinador e talvez ele me possa ajudar a progredir nos jogos com os grandes nomes do ténis», realçou Wawrinka ao ser questionado sobre o bom momento de forma em 2013.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.