O tenista português Gastão Elias assumiu hoje à agência Lusa que esteve sempre ciente de que poderia vencer o argentino Juan Martín del Potro para avançar para os quartos de final do torneio de Lyon.

“Hoje foi um dia de muita tensão e muito nervosismo. No geral, consegui jogar bem, mas em nenhum momento do encontro me senti completamente tranquilo, talvez por sentir que era possível vencer. Joguei como queria e acreditei sempre que era possível”, começou por revelar o número dois nacional.

Diante do sexto cabeça de série do torneio francês, Elias tentou assumir a responsabilidade de controlar os pontos.

“Tentei fazê-lo o mais possível para que ele não ficasse cómodo a destruir, que é o que ele gosta de fazer no ‘court’. Aproveitei muito bem as oportunidades que tive e nos momentos decisivos foi quando joguei o meu melhor ténis e isso é muito positivo para o meu jogo”, sublinhou.

Gastão Elias surpreendeu hoje o argentino Juan Martín del Potro, ao impor-se em dois ‘sets’ na segunda ronda, para avançar para os quartos de final do torneio de Lyon, França.

Oriundo da fase de qualificação, Elias derrotou o 30.º tenista mundial, pelos parciais de 7-6 (7-0) e 6-4, em uma hora e 53 minutos.

Nos quartos de final, o 125.º jogador do ‘ranking’ vai defrontar o canadiano Milos Raonic, primeiro cabeça de série do torneio francês e sexto tenista mundial.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.