O tenista português João Sousa revelou-se hoje satisfeito por ter conseguido pôr em prática a estratégia que tinha delineado no encontro da primeira ronda do ‘qualifying’ do Masters 1000 de Paris, no qual derrotou o eslovaco Norbert Gombos.

“Sinceramente, penso que fiz um bom encontro. Ele é um jogador que gosta de ser agressivo, no entanto consegui por em prática a tática que tínhamos definido antes do encontro”, começou por analisar o número um nacional, em declarações à sua assessoria de imprensa.

Sousa, que é o sexto cabeça de série da fase de qualificação do último torneio Masters 1.000 da temporada, impôs-se ao 106.º jogador mundial, por 6-4 e 6-3, em apenas 57 minutos, sem sofrer qualquer ‘break’.

“Ele é um jogador muito perigoso neste tipo de superfícies, serve muito bem, gosta de dominar os pontos. Eu estive a um bom nível, muito sólido desde o princípio, e as coisas correram muito bem”, analisou o 60.º jogador mundial.

Na segunda e última ronda do ‘qualifying’ do torneio parisiense, Sousa vai defrontar o francês Ugo Humbert, que ocupa a 474.ª posição da hierarquia mundial.

“Agora é descansar e preparar da melhor forma o encontro de amanhã, frente a um jogador que eu não conheço. É um jogador jovem, que está motivado para continuar a fazer um bom torneio, mas eu também estou. Vamos ver como corre”, referiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.