O polaco Lukasz Kubot, 130.º do “ranking” mundial, o francês Kenny De Schepper, 80.º, e o australiano Bernard Tomic, 59.º, registaram hoje mais surpresas no Torneio de ténis de Wimbledon, marcado por inúmeras quedas de favoritos.

Kubot, de 31 anos, repetiu os “oitavos” de 2011, ao superar o francês Benoit Paire, 25.º cabeça de serie, por 6-1, 6-3 e 6-2, enquanto De Schepper logrou a primeira presença de sempre na quarta ronda de um torneio do “Grand Slam” ao superar o argentino Juan Monaco, 22.º, por 6-4, 7-6 (10-8) e 6-4.

Nos “oitavos”, Kubot vai medir forças com outro desconhecido, o francês Adrian Mannarino, 111.º da hierarquia, enquanto De Schepper disputará o acesso aos “quartos” com o espanhol Fernando Verdasco, que superou o letão Ernest Gulbis por 6-2, 6-4 e 6-4.

Por seu lado, o jovem australiano Bernard Tomic, de 20 anos, superou o francês Richard Gasquet, nono cabeça de série, por 7-6 (9-7), 5-7, 7-5 e 7-6 (7-5).

Também já garantiu hoje o apuramento o italiano Andre Seppi, 23.º pré-designado, que superou o japonês Kei Nishikori, 12.º, ao somar o sétimo triunfo consecutivo em cinco “sets” em 2013, tendo triunfado por 3-6, 6-2, 6-7 (4-7), 6-1 e 6-4.

Para os “oitavos”, seguiu ainda o russo Mikhail Youzhny, 20.º cabeça de série, que bateu o sérvio Viktor Troicki por 6-3, 6-4 e 7-5 e marcou encontro com o escocês Andy Murray, segundo, que tem conseguiu fugir à sucessão de hecatombes.

A jornada de hoje ficou ainda marcada por mais um abandono, o 13.º, igualando o recorde de 2008: desta vez foi o holandês Igor Sijsling, que perdia com o croata Ivan Dodig por 6-0, 6-1 e 1-0.

No quadro feminino, destaque para Laura Robson, que se tornou a primeira britânica a atingir os oitavos de final desde 1998 (Sam Smith), ao superar a neo-zelandesa Marina Erakovic por 1-6, 7-5 e 6-3, depois de estar a perder por 1-6 e 3-5.

Evidência ainda para a checa Petra Kvitova, campeã em 2011 e oitava da hierarquia, que superou a russa Ekaterina Makarova, 25.ª pré-designada, por 6-3, 2-6 e 6-3.

Com este resultado, a Rússia não tem, pela primeira nos últimos 13 anos, qualquer representante nos oitavos de final de um torneio do “Grand Slam”.

Também já se qualificaram para os “oitavos” a italiana Roberta Vinci, 11.ª cabeça de série, a norte-americana Sloane Stephens, 17.ª, e a porto-riquenha Mónica Puig.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.