Ao fim de três anos, Rafael Nadal regressou a Wimbledon com uma vitória no All England Club, onde a polaca Iga Swiatek somou o 36.º triunfo consecutivo e Serena Williams, sete vezes campeã do ‘major’ britânico, voltou a competir.

O espanhol, segundo cabeça de série, foi recebido no ‘court’ central sob uma forte ovação das bancadas e retribuiu com um triunfo frente ao argentino Francisco Cerundolo, número 41 no ‘ranking’ ATP, em quatro ‘sets’, pelos parciais de 6-4, 6-3, 3-6 e 6-4, em três horas e 33 minutos.

Apesar da estreia bem-sucedida, o esquerdino de Manacor, que não jogava o terceiro ‘major’ da temporada desde a derrota ante Roger Federer nas meias-finais de 2019, protagonizou uma exibição inconsistente, pautada por 41 erros não forçados e apenas 23 ‘winners’.

Ainda assim, conseguiu evitar uma quinta partida e marcar encontro com o lituano Ricardas Berankis na segunda ronda, depois de registar o 306.º triunfo no Grand Slam, igualando o feito de Martina Navratilova, quarta colocada na hierarquia dos tenistas mais vitoriosos da história do ténis mundial.

“Primeiro que tudo, todo o crédito ao Fran [Francisco Cerundolo]. Acho que ele começou a jogar muito bem e foi um adversário muito difícil. Quanto a mim, é óbvio que passaram três anos sem jogar aqui, sem jogar nesta superfície maravilhosa, por isso estou muito feliz por estar de volta. É sempre maravilhoso jogar neste ‘court’ e não consigo agradecer o suficiente todo o apoio”, comentou o bi-campeão de Wimbledon (2008 e 2010) e detentor de 22 títulos do Grand Slam.

Num dia em que os portugueses João Sousa e Nuno Borges foram eliminados, pelo francês Richard Gasquet (7-6 (9-7), 6-2, 4-6, 4-6 e 6-3) e pelo norte-americano Mackenzie McDonald (6-4, 6-4 e 7-6 (7-3)), respetivamente, o grego Stefanos Tsitsipas, número cinco do mundo, precisou de quatro partidas para assegurar a manutenção em prova, por 7-6 (7-1), 6-3, 5-7 e 6-4, diante o ‘qualifier’ suíço Alexander Ritschard (188.º).

Graças ao triunfo, o helénico, que no domingo venceu o ATP 250 de Maiorca também em relva, vai defrontar na fase seguinte o australiano Jordan Thompson (76.º), responsável pela derrota do espanhol Roberto Carballes Baena na primeira jornada, com os parciais de 6-4, 6-1 e 6-1.

Ao contrário de Rafael Nadal e de Stefanos Tsitsipas, o canadiano Félix Auger-Aliassime, sexto pré-designado, foi afastado do torneio londrino pelo recente finalista vencido do ATP 250 de Eastbourne, o norte-americano Maxime Cressy, por 6-7 (5-7), 6-4, 7-6 (9-7) e 7-6 (7-5), juntando-se assim ao italiano Matteo Berrettini, vice-campeão em título de Wimbledon, que desistiu por ter testado positivo ao coronavírus.

Na competição feminina, marcada pelo regresso da norte-americana Serena Williams à competição em singulares, as atenções estão igualmente apontadas à polaca Iga Swiatek, que hoje, na sua estreia, esteve apenas 75 minutos em ‘court’.

A viver a sua 13.ª semana como número um mundial, desde a retirada da australiana Ashleigh Barty, Swiatek bateu a croata Jana Fett, 252.ª colocada no ‘ranking’ WTA, por 6-0 e 6-3, e somou a sua 36.ª vitória consecutiva, igualando o registo de Mónica Seles, datado de 1990.

“[Serena e Venus] Elas são lendas. As lendas representam jogadores que foram os melhores da história do ténis e eu estou tão longe. Para mim, é incrível estar a viver esta sequência, reflete o trabalho que fazemos para cada encontro. Estou feliz por mostrar a minha consistência, esse sempre foi o objetivo”, defendeu a polaca, de 21 anos.

Depois da estreia vitoriosa de Swiatek, marcando encontro na próxima eliminatória com a ‘lucky loser’ neerlandesa Lesley Kerkhove, foi a vez de Serena Williams voltar a pisar o ‘court’ central, após um ano de ausência, mas com uma derrota a encerrar a jornada de hoje frente à francesa Harmony Tan, pelos parciais de 7-5, 1-6 e 7-6 (10-7), depois de ter deixado escapar a vantagem de 4-0 no ‘tie-break’ da derradeira partida.

Enquanto a ex-número do mundo ficou pelo caminho, a romena e também antiga campeã do ‘major’ britânico (2019), Simona Halep, garantiu igualmente o acesso à segunda ronda, ao ultrapassar a checa Karolina Muchova, por 6-3 e 6-2.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.