Novak Djokovic não se sente «intocável, nem imbatível», mesmo tendo uma época de 2011 recheada de vitórias (70-6) e ter entrado com o pé direito em 2012, arrecadando logo o primeiro Grand Slam da época, na Austrália.

«Não me considero o melhor do Mundo, imbatível ou intocável. Isso está fora de questão. Tento sempre dar 100 por cento em cada treino, quero manter um pensamento positivo para preparar grande torneio», disse o tenista sérvio, que se vai competir no primeiro Masters da época, em Indian Wells.

O nº 1 do Mundo revelou, ainda, que dos três Grands Slams ganhos a temporada passada, houve um que lhe deu especial contentamento.

«O êxito maior foi em Wimbledon, porque ganhei o torneio com que sempre sonhei», contou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.