O japonês Kei Nishikori, o canadiano Milos Raonic e o checo Tomas Berdych garantiram hoje os últimos lugares no Masters de Londres, depois de passarem os quartos de final do torneio de ténis de Paris-Bercy.

O triunfo de Kei Nishikori sobre o espanhol David Ferrer, por 3-6, 7-6 (7-5) e 6-4, decidiu quem seriam os últimos apurados para os Campeonatos Finais do ATP: ao afastar o número seis mundial nos "quartos" do Masters 1000 parisiense, o japonês não só garantiu a sua vaga como ofereceu a outra ao canadiano.

O número sete mundial tornar-se-á assim o primeiro jogador nascido na Ásia a disputar o torneio que reúne os oito melhores tenistas do ano, enquanto Raonic será o primeiro canadiano a fazê-lo.

O japonês vai defrontar Djokovic, número um mundial, que, ainda a viver a euforia da recente paternidade, demonstrou o seu estado de graça em "court", "despachando" o britânico Andy Murray em dois "sets", com os parciais de 7-5 e 6-2 para aceder às meias-finais de Paris-Bercy.

O sérvio, que está a defender o título, conquistou a quarta vitória da época e a 15.ª em 23 encontros sobre Murray, oitavo tenista mundial, que não vence "Djoko" desde a final de Wimbledon, em junho de 2013.

O escocês acusou o desgaste acumulado de estar a jogar a sexta semana consecutiva no circuito, fase em que venceu três títulos (Shenzhen, Viena e Valência) em cinco semanas.

Já Milos Raonic venceu pela primeira vez na sua carreira o suíço Roger Federer, com os parciais de 7-6 (7-5) e 7-5.

O canadiano, décimo classificado do "ranking", pôs fim a uma série de 14 vitórias consecutivas do número dois mundial, que não tinha voltado a perder desde a derrota nas meias-finais do Open dos Estados Unidos frente ao tenista que se viria a sagrar campeão, o croata Marin Cilic.

Na meia-final, Raonic vai enfrentar o checo Tomas Berdych, o número cinco mundial, que venceu o sul-africano Kevin Anderson, pelos parciais de 7-6 (7-4), 4-6 e 6-4.

Ao somar o seu 12.º triunfo em igual número de encontros com Anderson, Berdych conquistou o seu bilhete para o Masters de Londres, o torneio que reúne os oito melhores tenistas da época, uma competição na qual vai participar pela quinta vez consecutiva.

"O que é bom é ter conseguido a qualificação por mim próprio. Não precisei de esperar que alguém perdesse. A recompensa é melhor quando assim é", disse o checo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.