Novak Djokovic respondeu às  inúmeras críticas que tem sido alvo depois de ter testado positivo à COVID-19, bem como os outros tenistas, na sequeência do "Adria Tour", torneio organizado pelo próprio, e durante o qual foi fotografado em festas junto de outras pessoas sem usar máscara e não cumprindo as normas de distanciamento social. Djokovic, recorde-se, já se encontra, entretanto, recuperado da infeção com o novo coronavírus.

Em entrevista ao jornal sérvio 'Telegraf', o tenista sérvio, atual número um mundial, disse sentir-se perseguido por algumas pessoas. "Só vejo críticas muito maliciosas. Acho que há algo mais por detrás das críticas, como se houvesse uma agenda, como se fosse uma caça às bruxas. Alguém tem de cair, alguém com um nome, para ser o principal culpado de tudo", afirmou àquela publicação.

Djokovic deixou ainda dúvidas em relação à sua presença no Open dos Estados Unidos. "Não estou certo de que vá jogar o US Open. Planeio jogar em Madrid, Roma e Roland Garros em setembro", avançou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.