O encontro entre o sérvio Novak Djokovic e o norte-americano Taylor Fritz da terceira ronda do Open da Austrália foi suspenso para evacuar as bancadas da Rod Laver Arena, devido ao confinamento geral decretado pelo governo do estado de Victoria.

Na sequência da confirmação de cerca de duas dezenas de novos casos positivos de infeção pelo novo coronavírus, as autoridades locais decretaram um novo confinamento entre 13 e 17 de fevereiro, encerrando assim as portas de Melbourne Park a partir das 00:00 de dia 12.

Com as novas restrições, os residentes apenas podem sair de casa para comprar mantimentos essenciais, para terem acesso a cuidados de saúde, para exercício e trabalho essencial.

Já o torneio será autorizado a continuar, mas sem espetadores.

As escolas estarão fechadas de segunda a quarta-feira, e não haverá casamentos ou serviços religiosos.

Os adeptos, que chegaram hoje a Melbourne Park antes do anúncio, foram instruídos à entrada para manterem o distanciamento social, aplicarem desinfetante nas mãos e cobrirem também o nariz com as máscaras.

O Open da Austrália foi o primeiro torneio do Grand Slam num ano a permitir assistências consideráveis.

Após a epidemia de covid-19 se ter tornado uma pandemia, Wimbledon foi cancelado, os adeptos não foram permitidos no Open dos Estados Unidos e o número de espetadores no Open de França foi fortemente restringido.

Ao abrigo do plano inicial do Open da Austrália, o governo permitiu até 30 mil pessoas diariamente em Melbourne Park, ou cerca de 50% da capacidade. A maior assistência diária nos primeiros quatro dias foi de 21.010, na quinta-feira.

O fim do confinamento está marcado para a meia-noite de quarta-feira (hora local), quando serão tomadas decisões sobre as restrições.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.