O Open da Austrália em ténis abriu ao público em tempos de pandemia da covid-19, registando no primeiro dia 17.922 pessoas das 30.000 autorizadas pelo governo, menos de metade da capacidade do complexo.

O público foi distribuído por três zonas estanques do Melbourne Park e dividido entre as sessões do dia e da noite; em 2020, o torneio abriu com 64.387 nas bancadas no primeiro dia.

O Open da Austrália protagoniza um avanço nos Grand Slam quanto à presença de público, depois do Open dos Estados Unidos ter sido disputado à porta fechada, Roland Garros aceitar somente 1.000 pessoas e Wimbledon ter sido cancelado.

A prova australiana decorre sob rigoroso controlo de distanciamento social devido à covid-19, que tem sido de alguma forma controlada, com um registo de 909 mortes num total de 28.857 casos em cerca de 25 milhões de habitantes.

Ao começar três semanas mais tarde, o Open da austrália evitou o grosso das férias de verão, sendo que muitas pessoas ainda receiam grandes concentrações públicas, depois de um duro confinamento em Melbourne em 2020.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.316.812 mortos no mundo, resultantes de mais de 106 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.