O número um mundial, Novak Djokovic, e as favoritas Serena Williams, Naomi Osaka e Simona Halep qualificaram-se hoje para os quartos de final do Open da Austrália, primeiro ‘major’ da temporada, enquanto Dominic Thiem foi eliminado em Melbourne Park.

Numa jornada particularmente difícil para a maioria dos cabeças de série, o austríaco e número três do ‘ranking’ ATP foi o único a não conseguir sobreviver ao duelo dos oitavos de final com o búlgaro Grigor Dimitrov (21.º ATP) e cedeu em três sucessivos ‘sets’, por 6-4, 6-4 e 6-0, em duas horas e um minuto.

Depois de registar apenas 25 ‘winners’, contra 41 erros não forçados, o campeão do Open dos Estados Unidos, que confessou estar “com alguns problemas físicos” e ter vivido “um dia mau”, permitiu a Dimitrov marcar presença, pela quarta vez na carreira, na fase seguinte da prova, desta feita diante o ‘qualifier’ Aslan Karatsev, de 27 anos.

O russo Karatsev, que figura no 114.º lugar da hierarquia ATP e está a disputar pela primeira vez um torneio do ‘Grand Slam’, foi um dos grandes protagonistas dos oitavos de final, ao derrotar surpreendentemente o jovem canadiano Felix Auger-Aliassime (20.º ATP), de 20 anos, por 3-6, 1-6, 6-3, 6-4 e 6-4, para se tornar o primeiro estreante a atingir os quartos de final do Open da Austrália, desde o croata Goran Ivanisevic em 1996.

A encerrar a sessão noturna na Rod Laver Arena, novamente de bancadas vazias, devido ao confinamento geral decretado pelo governo do estado de Victoria, na sequência de um surto do novo coronavírus num hotel destinado a quarentenas, o sérvio Novak Djokovic confirmou o favoritismo frente ao canadiano Milos Raonic (14.º ATP), num duelo equilibrado e ganho em quatro ‘sets’, por 7-6 (7-4), 4-6, 6-1 e 6-4, em duas horas e 56 minutos.

Consumada vitória, o campeão em título, à procura do nono troféu em Melbourne, vai medir forças com o alemão Alexander Zverev (7.º ATP), finalista do Open dos Estados Unidos e único ‘top-10’ a viver uma jornada tranquila, derrotando o também sérvio Dusan Layovic (27.ª ATP), por 6-4, 7-6 (7-5) e 6-3, em duas horas e 21 minutos.

Na competição feminina, as três principais favoritas, Serena Wiliams, Naomi Osaka e Simona Halep, foram submetidas a duros testes, mas conseguiram, ainda assim, sobreviver e aceder aos quartos de final do ‘major’ australiano.

Num encontro em que a potência imperou, a norte-americana e sete vezes campeã do ‘major’ dos Antípodas, superou a bielorrussa Aryna Sabalenka (7.ª WTA), por 6-4, 2-6 e 6-4, em duas horas e nove minutos, para se qualificar, pela 13.ª vez, para os quartos de final em Melbourne, 54.ª vez num ‘major’.

Garantido o triunfo, Serena Williams (11.ª WTA), à procura de conquistar o 24.º troféu do ‘Grand Slam’, vai agora defrontar a romena e número dois mundial, Simona Halep, após a vitória ante a polaca Iga Swiatek (19.ª WTA), que tinha vencido o último embate entre as duas, na final de Roland Garros, em 2020, em três partidas, pelos parciais de 3-6, 6-1 e 6-4, em uma hora e 50 minutos.

No desafio entre duas antigas líderes da hierarquia mundial, a japonesa Naomi Osaka, campeã em Melbourne em 2019, levou a melhor diante a espanhola Garbine Muguruza (14.ª WTA) em três ‘sets’, com parciais de 4-6, 6-4 e 7-5, após salvar dois ‘match points’ para assinar a 18.ª vitória consecutiva, 11.ª em ‘majors’.

Depois de afastar a vice-campeã de 2020 e detentora de dois títulos do ‘Grand Slam’ (Roland Garros em 2016 e Wimbledon em 2017), a campeã do Open dos Estados Unidos vai ter como próxima adversária Su-Wei Hsieh (71.ª WTA), do Taipé, que se vai estrear no ‘top-8’ de um ‘major’, ao derrotar a checa Marketa Vondrousova (20.ª WTA), por 6-4 e 6-2, em uma hora e oito minutos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.