Os tenistas Stefanos Tsitsipas e Alexander Zeverev são os primeiros semifinalistas de Roland Garros, segundo torneio do Grand Slam da temporada, graças às vitórias de hoje diante do russo Daniil Medvedev e do espanhol Alejandro Davidovich Fokina, respetivamente.

No primeiro encontro dos quartos de final disputado no ‘court’ Philippe-Chatrier, Alexander Zverev, número seis mundial, foi quebrado três vezes no ‘set’ inaugural antes de superar o Alejandro Davidovich Fokina, por 6-4, 6-1 e 6-1, em uma hora e 36 minutos.

“Depois do primeiro ‘set’ o meu jogo do fundo do ‘court’ melhorou bastante e comecei a dominar os pontos. No princípio, não joguei assim tão bem. Ele evoluiu muito nos últimos 18 meses e subiu no ‘ranking’ mundial. Penso que vou jogar com ele muitas vezes no futuro”, comentou Zverev.

Graças à vitória ante o 46.º colocado no ‘ranking’ ATP, de 21 anos, o germânico e campeão do Masters 1.000 de Madrid carimbou, pela primeira vez na carreira, o acesso às meias-finais em Paris, onde vai disputar a sua terceira penúltima jornada de um torneio do Grand Slam, após a derrota ante Dominic Thiem no Open da Austrália em 2020 e a vitória frente ao espanhol Pablo Carreño-Busta no Open dos Estados Unidos no ano passado.

“É muito bom estar na meia-final, mas só estar aqui não me satisfaz. Espero continuar a jogar assim ou talvez melhor”, confessou o jovem, de 24 anos, e terceiro alemão a atingir o lote de quatro finalistas de Roland Garros na Era Open, depois de Boris Becker, em 1987, 1989 e 1991 e Michael Stich em 1996.

Na discussão pelo acesso à final, Alexander Zverev terá como adversário o grego Stefanos Tsitsipas, que assegurou o regresso às meias-finais com uma vitória ante o russo Daniil Medvedev, em três sucessivos ‘sets’, com os parciais de 6-3, 7-6 (7-3) e 7-5, em duas horas e 19 minutos.

Depois de um duelo muito equilibrado com o número dois do mundo, que alcançou este ano, pela primeira vez, o seu primeiro triunfo na catedral da terra batida, o jovem campeão do Masters 1.000 de Monte Carlo e do ATP 500 de Barcelona (5.º ATP), de 22 anos, mostrou-se mais sólido na reta final do encontro e vai voltar a disputar uma vaga na final, depois de ter sido derrotado pelo sérvio Novak Djokovic, em 2020.

Na competição feminina, também duas estreantes, Anastasia Palvyuchenkova e Tamara Zidansek, vão disputar uma das meias-finais do ‘major’ francês e, no caso, de um torneio do Grand Slam.

Depois de seis tentativas e ao fim de dez anos desde que perdeu, pela primeira, vez nuns quartos de final de um torneio do Grand Slam, em Roland Garros, em 2011, a russa Palvyuchenkova, de 29 anos, alcançou o triunfo frente à cazaque e sua parceira de pares, Elena Rybakina, por 6-7 (2-7), 6-2 e 9-7, para conquistar o apuramento inédito para a fase seguinte da prova.

Já a eslovena Tamara Zidansek, de 23 anos, que nunca havia logrado passar a segunda ronda de um torneio do Grand Slam, ultrapassou a espanhola Paula Badosa (34.ª WTA), em duas horas e 26 minutos, pelos parciais de 7-5, 4-6 e 8-6, e já tem vaga garantida entre as quatro melhores jogadoras da sedição de 2021 de Roland Garros.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.