As seleções da Rússia e da República Checa fizeram valer o fator casa para vencerem hoje, respetivamente, a Alemanha e a França, e garantirem assim um lugar na final da Fed Cup em ténis.

As duas equipas iniciaram hoje a segunda e última jornada das meias-finais com uma vantagem de 2-0, mas foram as checas as primeiras a

conquistar o ponto decisivo, com a vitória de Petra Kvitova, que não jogava desde fevereiro, sobre a francesa Caroline Garcia, por 6-4 e 6-4.

Com este triunfo na meia-final disputada em Ostrava, as tenistas checas apuraram-se para a sua quarta final nos últimos cinco anos, demonstrando uma força comprovada pelas 14 vitórias consecutivas em eliminatórias (são as detentoras do título).

Em Sochi, a batalha por um lugar na final da principal prova por seleções do ténis feminino foi mais intensa, com o triunfo da Rússia a chegar no último encontro.

Depois de fecharem o primeiro dia a vencer por 2-0, as russas permitiram o empate: Andreas Petkovic, que substituiu Sabine Lisicki, ganhou a Svetlana Kuznetsova, por 6-2 e 6-1, e Angelique Kerber, que jogou na vez de Julia Goerges, demoliu Anastasia Pavlyuchenkova, com os parciais de 6-1 e 6-0, forçando o crucial encontro de pares.

No quinto encontro, Pavlyuchenkova e Elena Vesnina fecharam a meia-final com um triunfo, por 6-2 e 6-3, frente a Lisicki e Petkovic.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.