A norte-americana Serena Williams, número um do ténis mundial, revelou hoje que vai regressar ao torneio de Indian Wells em 2015, depois de 14 anos de boicote.

Num artigo de opinião publicado na revista norte-americana Time, Serena Williams anunciou o regresso a um torneio em que não participava desde a controversa final de 2001, que ganhou, mas na qual ouviu insultos racistas.

“Foi muito difícil para mim esquecer as horas que passei a chorar no balneário de Indian Wells depois de ganhar em 2001, de como, no regresso a Los Angeles, senti que tinha perdido o maior jogo de sempre – não um simples jogo de ténis, mas uma luta pela igualdade”, descreveu a vencedora do Open da Austrália deste ano e de outros 18 torneios do ‘Grand Slam’.

Williams prosseguiu referindo que está num ponto da sua carreira em que não tem nada a provar.

“Continuo a ter a mesma motivação de sempre, mas o caminho está um pouco mais fácil. Jogo pelo amor ao jogo e é com esse amor em mente e com um novo entendimento do que implica o perdão, que anuncio o meu regresso a Indian Wells em 2015”, sustentou.

A norte-americana venceu o torneio, situado no deserto da Califórnia (Estados Unidos), duas vezes: em 1999, quando tinha apenas 17 anos, e dois anos depois, altura em que foi assobiada e insultada pelo público, que não perdoou a desistência da sua irmã Venus na meia-final entre as duas.

“Disse muitas vezes que não voltaria a jogar aí. E acreditem, estava a falar a sério. Admito que me assustava. E se eu entrasse no ‘court’ e toda a assistência me assobiasse? O pesadelo recomeçaria. Estou apenas a seguir o meu coração neste caso. Indian Wells foi um momento determinante na minha carreira. Juntos temos a oportunidade de escrever um final diferente”, concluiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.