Logo na sua estreia em finais em torneios do nível “challenger”, João Sousa não deixou fugir a oportunidade para conquistar um título inédito. Foi em Furth (Alemanha), que o número três português no ranking mundial ganhou o terceiro torneio do ano (após dois torneios “futures”, em Espanha), ao vencer, o alemão de 21 anos, Jan-Lennard Struff (282.º), por 6-2, 0-6 e 6-2.

«Senti o nervosismo normal de um encontro equilibrado, que podia cair para qualquer lado. No segundo set, ele soltou-se e jogou muito bem, não tinha nada a perder e fez muitos winners. Mas no terceiro set, voltei a estar concentrado e joguei bem», disse Sousa. Para o tenista nascido há 22 anos em Guimarães foi fulcral o encontro que ganhou na segunda ronda (3-6, 7-5 e 7-5), depois de estar com um set e um “break” de desvantagem. «A partir daí, deu-me muita confiança para os encontros seguintes», recordou Sousa, que ocupa o 209.º lugar (a sua melhor classificação de sempre).

O triunfo no “challenger” alemão garantiu a Sousa, 4.300 euros e 80 pontos para o “ranking”, que o colocam dentro do top 200. «Não tenho objectivos em termos de ‘ranking’. O importante é evoluir e no final do ano vê-se», frisou.

Na próxima semana, Sousa compete no “challenger” de  Kosice, em terra batida e igualmente dotado com um “prize-money” de 30 mil euros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.