O capitão Rui Machado defendeu hoje que a vitória de Portugal na Lituânia, que garantiu a manutenção no Grupo Mundial I da Taça Davis em ténis, mostrou que os portugueses também sabem jogar fora e em piso rápido.

"Temos um registo fora de casa que não é muito positivo, mas também demonstrámos aqui que temos nível, sabemos jogar fora e em piso rápido. Fomos, sobretudo, muito profissionais e trabalhámos", sublinhou o capitão português, em declarações à agência Lusa.

Portugal não vencia fora de portas desde 2013, quando superou a Moldávia, por 3-2, para aceder ao Grupo I da Taça Davis, e hoje conseguiu, ao fim de sete anos, repetir o triunfo além-fronteiras, desta feita frente à Lituânia, por 4-0.

"Foi a minha primeira vitória como capitão e claro que é diferente terminar uma eliminatória com uma vitória, em vez de uma derrota. Tentámos sempre nos focar na entrega e em darmos tudo em campo, mas na verdade sabe muito melhor quando conseguimos o objetivo de vencer", admitiu.

Depois dos triunfos de Frederico Silva e de João Sousa nos dois encontros de singulares de sexta-feira, o vimaranense e Pedro Sousa sentenciaram a permanência no Grupo Mundial I no encontro de pares de hoje, ao derrotarem a dupla constituída por Laurynas Grigelis e Lukas Mugevicius, por 6-3 e 6-1, em apenas 53 minuto.

"O Pedro e o João fizeram um excelente encontro. Entraram com a atitude e dinâmica necessária para um encontro de pares. Foram os dois muito competentes e deram a vitória a Portugal, com mais um ponto, que pareceu mais fácil do que foi. O resultado foi-se dilatando, mas porque eles estiveram sempre muito presentes e competentes", notou.

Além de destacar ainda "a vitória e o excelente encontro de Pedro Sousa contra o número um lituano" no terceiro desafio de singulares, Rui Machado avança que a equipa portuguesa deixa a Lituânia com "a sensação de dever cumprido, mais confiante" e de olhos postos no futuro.

"Nós queremos aproximar-nos, cada vez mais, da fase final do Grupo Mundial, portanto cada vez que ganhámos uma eliminatória ficamos mais próximos desse objetivo. Aqui demos mais um passo, mas ainda faltam mais dois. Vamos tentar a ver se algum dia alcançamos esse sonho", finalizou o capitão português.

Já João Sousa mostrou-se orgulhoso do triunfo de Portugal ter sido concretizado na primeira oportunidade, ou seja, no encontro de pares, disputado ao lado do lisboeta Pedro Sousa.

"Foi uma ótima vitória nos pares. Tanto eu como o Pedro sabíamos que era importante começarmos bem e tentar conseguir a vitória, o que acabou por acontecer. Conseguimos fazer um bom encontro, ser superiores e acabou por ser uma boa vitória para nós e que nos deu o triunfo na eliminatória", comentou o número 65 do ‘ranking' ATP, à Lusa, acrescentado ter sido "ótimo vencer fora de casa".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.