O tenista Aljaz Bedene anunciou hoje que decidiu retomar a sua nacionalidade eslovena, depois de ter competido pela Grã-Bretanha desde 2015, de modo a poder estar nos Jogos Olímpicos Tóquio2020.

O 49.º jogador da hierarquia ATP revelou hoje que notificou a Federação Internacional de Ténis (ITF) que vai competir pela Eslovénia a partir de 2018.

A decisão de Bedene, que atualmente era o número dois britânico, deve-se ao seu desejo de poder jogar na Taça Davis e nos Jogos Olímpicos de 2020, algo que não poderia fazer pela seleção da Grã-Bretanha, após ter perdido o recurso que interpôs junto da ITF.

As regras que entraram em vigor em 2015 proíbem o tenista de 28 anos de representar a Grã-Bretanha na Taça Davis, uma vez que já disputou a competição em 2010, 2011 e 2012 pelo seu país natal.

“Nesta fase da minha carreira, não quero perder a oportunidade de estar na Taça Davis e nos Jogos Olímpicos, dois eventos que são muito significativos para mim”, justificou.

Bedene, que adotou a nacionalidade britânica em 2015 e vive em Inglaterra desde 2008, recorreu junto da ITF, com o argumento de que pediu a mudança de nacionalidade antes de as regras terem mudado em 2015.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.