Marian Vajda, treinador de Novak Djokovic, falou pela primeira vez sobre a 'novela' em torno do tenista, que foi impedido de participar no Open da Austrália por não estar vacinado contra a COVID-19.

"Foi uma decisão injusta e nada saudável, baseada na suposição de que Djokovic poderia fazer ou influenciar algo que ainda nem tinha acontecido. Não falo com ele desde que chegou a Belgrado. É óbvio que o atingiu mentalmente, isto vai magoá-lo durante muito tempo e vai ser difícil sair-lhe da cabeça", garantiu.

Vajda garantiu ainda que Djokovic estará de volta "em breve". "É muito forte e ainda não se despediu do ténis", rematou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.