O tenista sérvio Novak Djokovic, detentor do título, assegurou hoje o acesso aos oitavos de final de Wimbledon, terceiro torneio do ‘Grand Slam’ da temporada, enquanto o sul-africano Kevin Anderson, vice-campeão em 2018, foi eliminado.

O favoritismo do duelo entre Novak Djokovc e o polaco Hubert Hurkacz recaía totalmente sobre o líder do ‘ranking’ ATP, não só pela posição na hierarquia mundial, como também pela experiência e palmarés recheado com 15 títulos do Grand Slam, quatro dos quais conquistados no ?major' britânico.

Mas aquilo que teoricamente se avizinhava fácil, não foi tão linear quanto isso e Novak Djokovic, campeão em título, precisou de se aplicar para eliminar o jovem Hurkacz, de 22 anos, que ocupa a 48.ª posição no ‘ranking' ATP, em quatro parciais, por 7-5, 6-7 (5-7), 6-1 e 6-4, ao cabo de três horas.

Ultrapassado o polaco, que havia defrontado uma única vez e vencido facilmente em três ‘sets’ na recente primeira ronda de Roland Garros, Djokovic vai encontrar agora outro jovem tenista, o francês Ugo Humbert, de 21 anos, que se impôs ao prodígio canadiano Felix Auger-Aliassime, de 18 anos, por 6-4, 7-5 e 6-3.

O argentino Guido Pella, por sua vez, protagonizou uma das maiores surpresas da jornada, ao bater Kevin Anderson, vice-campeão de 2018 e quarto cabeça de série, em três ‘sets', por 6-4, 6-3 e 7-6 (7-4), para se apurar pela primeira vez na carreira para os oitavos de final de Wimbledon.

Depois de eliminar o número oito mundial e campeão do ATP 250 de Pune, na Índia, naquele que foi o primeiro encontro entre ambos, Guido Pella (26.º ATP) vai defrontar o canadiano Milos Raonic, também este finalista de Wimbledon, em 2016.

Tal como Kevin Anderson, o russo Karen Khachanov, número nove mundial, também não foi capaz de confirmar o seu favoritismo diante o espanhol Roberto Bautista Agut (22.º ATP), que igualou assim o seu melhor registo no terceiro torneio do ‘Grand Slam’ da época. Com 6-3, 7-6 (7-3), 6-1, Bautista Agut habilitou-se a discutir a quarta ronda com o francês Benoit Paire.

Na vertente de pares, João Sousa e o argentino Leonardo Mayer foram superados na segunda ronda pelos franceses Nicolas Mahut e Edouard Roger-Vasselin. A dupla luso-argentina foi afastada em quatro ‘sets’ pelos 11.ºs cabeças de série, com os parciais de 1-6, 7-5, 4-6 e 5-7, após duas horas e vinte e cinco minutos de confronto.

Já na prova feminina, depois da derrota da antiga número um mundial Caroline Wozniacki ante a chinesa Zhang Shuai, foi a vez da checa Karolina Pliskova (3.ª WTA) alcançar os oitavos de final, o seu melhor registo no All England Club.

Pliskova, que já conquistou três títulos esta temporada, o último dos quais na relva britânica de Eastbourne, eliminou Hsieh Su-Wei, do Taiwan, por 6-3, 2-6 e 6-4, e marcou encontro com a compatriota Karolina Muchova.

No duelo entre duas ex-líderes do ‘ranking' WTA, a romena Simona Halep levou a melhor face à bielorrussa Victoria Azarenka, semifinalista de Wimbledon em 2011 e 2012, por 6-3 e 6-1, em cerca de uma hora, e assegurou o regresso aos oitavos de final, depois de há um ano ter sido eliminada da terceira ronda.

Em jeito de recompensa pela honra de encerrar a jornada no Centre Court do All England Club, a jovem sensação de Wimbledon, Cori Gauff, de apenas 15 anos, voltou a brilhar e a conquistar o direito de permanecer em prova, ao vergar a eslovena Polona Hercog (60.ª WTA) em três parciais, por 3-6, 7-6 (9-7) e 7-5, anulando dois ‘match-points' no final da segunda partida.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.