O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, e o empresário João Lagos estarão no fim-de-semana em Miami, Florida, para a largada da sétima etapa da regata Volvo Ocean Race em vela, que terminará em Lisboa.

Os seis veleiros da frota, incluindo o da equipa chinesa Sanya, largam no domingo para cumprir as 3.590 milhas náuticas da travessia do Atlântico (“transat”), prevendo-se a chegada à capital portuguesa a 31 de maio.

A Doca de Pedrouços, o local da antiga candidatura lisboeta à Taça América em vela, receberá o primeiro “stopover” nacional da Volvo Ocean Race (VOR), considerada a maior regata de circum-navegação à vela.

A presente edição iniciou-se em Alicante, Espanha, a 05 de novembro, e já escalou a Cidade do Cabo, na África do Sul, Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos, Sanya, na China, Auckland, na Nova Zelândia, e Itajaí, Brasil.

«Este prestigiado evento promove as ótimas condições de Lisboa para a prática de vela a nível mundial e é uma enorme mais-valia no projeto na recuperação da Doca de Pedrouços», comentou António Costa.

A área da Doca de Pedrouços vai receber o “circo” (Race Village) da VOR até 10 de junho, mas os veleiros poderão no Tejo, entre Belém e o Terreiro do Paço, por altura da “in-port-race” (regata no porto), no dia 09 de junho.

As condições de Lisboa para acolher a prova foram já destacadas pela CEO da VOR, o norueguês Knut Frostad, sobretudo após o merecido descanso dos velejadores após a “transat”.

«É muito importante ter uma cidade como Lisboa nos stopovers da prova. Não só pelas ótimas condições para a prática da vela, que certamente permitirão assistir a uma espetacular In-Port Race, mas também porque será um enorme prazer chegar à capital portuguesa depois da sempre rigorosa travessia do Atlântico», disse.

A acompanhar António Costa estará o promotor do “stopover” de Lisboa, o empresário João Lagos, que deverá aproveitar a estada em Miami para preparar a continuação da prova em solo português.

Neste momento desenvolve-se o processo de candidaturas dos portos para as próximas edições, sendo que apenas Alicante (2014 e 2017), Lorient, França (2014), e Abu Dhabi (2014), já garantiram a manutenção.

João Lagos já tornou pública a intenção de manter a VOR em Portugal por “duas décadas” e o propósito de tornar a Doca de Pedrouços para o centro nevrálgico do evento.

Depois de deixar a capital portuguesa, a 10 de junho, a Volvo Ocean Race seguirá para Lorient, antes da largada rumo à meta final em Galway (Irlanda), a 03 de julho, completando-se assim um trajeto de 39 mil milhas náuticas (mais de 70 mil quilómetros) à volta do planeta.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.