O piloto espanhol Carlos Sainz e o monegasco Charles Leclerc colocaram esta sexta-feira a Ferrari no topo da segunda sessão de treinos livres para o Grande Prémio de Singapura, que recebe o regresso da Fórmula 1 após dois anos de ausência.

No circuito citadino de Marina Bay, Sainz superou Leclerc por 208 milésimos de segundo. Os dois Ferrari terminaram à frente do Mercedes do britânico George Russell e do Red Bull do neerlandês Max Verstappen.

Verstappen, que esta sexta comemora 25 anos, tem este fim de semana a sua primeira hipótese para confirmar matematicamente o título mundial.

O piloto da Red Bull será bicampeão de Fórmula 1 caso vença a corrida no domingo e Leclerc termine em nono ou pior e o mexicano Sergio Pérez fique fora do pódio (sem ganhar o ponto extra de volta mais rápida caso chegue em quarto).

Antes do domínio da Ferrari, na primeira sessão o mais rápido foi o britânico Lewis Hamilton, na primeira vez que o heptacampeão conseguiu ser o melhor numa sessão de treinos.

Hamilton, no entanto, ainda procura a sua primeira vitória na temporada, com seis corridas pela frente até o final do campeonato.

Líder com grande vantagem no campeonato de pilotos da Fórmula 1, o neerlandês Max Verstappen, da Red Bull, pode ser bicampeão mundial no Grande Prémio de Singapura, no próximo domingo, na 17.ª das 22 provas da temporada.

Vencedor de 11 das 16 corridas disputadas até o momento, Verstappen chega a Singapura com 116 pontos de vantagem sobre o monegasco Charles Leclerc, da Ferrari, 125 à frente do seu companheiro de equipa, o mexicano Sergio Pérez, e 132 do britânico George Russell, da Mercedes.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.