O piloto português Tiago Monteiro (Honda) começou a época da Taça do Mundo de Carros de Turismos (WTCR) com um 15.º e um 10.º lugares na prova de abertura, em Pau, que o deixam no 12.º posto do campeonato.

O piloto portuense tinha sido apenas 15.º na qualificação, o que implicou sair no meio do pelotão nas duas corridas de hoje.

Na primeira, uma saída mais larga numa curva fê-lo perder posições, terminando no 15.º lugar, a 30,658 segundos do vencedor, o argentino Nestor Girolami (Honda).

“Não foi o melhor fim de semana para nós. As coisas foram melhorando, mas a qualificação foi difícil. As coisas estão muito competitivas. Se não tivermos a afinação correta, ficamos logo atrás. Ficámos a seis décimos da ‘pole’, o que nos deixou em 15.º”, explicou o portuense.

Tiago Monteiro disse ainda que “a primeira corrida foi estranha”.

“Tentámos fazer algumas coisas no carro que não correram bem. A meio da corrida saí largo numa curva e caí para trás”, frisou.

Para a segunda corrida do dia voltou a mudar a afinação do carro, que desta vez pareceu mais ao gosto do português, que terminou em 10.º, a 12,235 do espanhol Mikel Azcona (Hyundai), que venceu.

“Na segunda corrida, tentámos coisas completamente diferentes e o carro melhorou, mas ainda não ao nível que queremos estar”, disse Monteiro.

O piloto da Honda considera que o fim de semana “foi frustrante”.

“Temos de melhorar. Não há nada que possa apontar à equipa. Já sabia que seria difícil começar a época com poucos testes. Falta um pouco de confiança. Não foi o meu melhor fim de semana”, lamentou.

O português ocupa o 12.º posto do campeonato, com oito pontos, a 41 do líder, o argentino Nestor Girolami.

A próxima ronda será em Nordschleife, na Alemanha, em 27 e 28 de maio.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.