O piloto português Filipe Albuquerque (Acura) desistiu hoje nas 10 Horas de Petit Le Mans, após um toque de um adversário nos minutos finais da última prova do campeonato norte-americano de resistência, falhando o título.

Chegando a esta derradeira jornada com 19 pontos de vantagem, Albuquerque, que faz equipa com o norte-americano Ricky Taylor e com o britânico Brendon Hartley, precisava de terminar à frente dos seus adversários na luta pelo título, o sueco Tom Blomqvist, o brasileiro Hélio Castroneves e o britânico Oliver Jarvis.

Mas uma paragem mais lenta nas boxes fez a equipa do português cair para o segundo lugar.

Quando tentava recuperar tempo, sofreu um toque de um adversário, que provocou danos numa das rodas, obrigando à desistência.

“Estou super-desapontado. Estávamos com tudo bem alinhado, em primeiro e a poupar gasolina, com o carro muito rápido. Infelizmente, a última paragem não nos correu bem e caímos de primeiro para segundo. Consegui recuperar mas, ao passar entre o trânsito, um adversário não me viu e bateu-me na roda de trás e tive de desistir”, lamentou o piloto de Coimbra.

Pelo segundo ano consecutivo, Filipe Albuquerque perdeu o título na derradeira prova.

“É frustrante ficarmos, mais um ano, em segundo. Fizemos mais uma excelente época. Gostávamos de ter ganho o campeonato mas não foi desta. Amanhã começamos a preparar a nova época com o novo carro”, garantiu o piloto português.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.