Max Vertappen foi multado em 50 mil euros pelos comissários de corrida do Grande Prémio do Brasil, por ter tocado na asa do DRS de Hamilton, no final dos treinos livres, no Parque Fechado, no circuito de Interlagos, em São Paulo. O piloto da Red Bull salvou-se de uma punição desportiva e, no final da 'sprint race', comentou o caso.

"É uma multa bem grande. Espero que os comissários tenham um bom jantar com bastante vinho. Espero que com um vinho bom e caro, seria ótimo. Podem convidar-me para o jantar também. Afinal, sou eu que vou pagar", disse o piloto da Red Bull.

O artigo 2.5.1 do código da Federação Internacional de Automobilismo estipula que "nenhuma operação, verificação, afinação ou reparação é permitida" nessa área segura [boxes] uma vez que os carros tenham parado após a qualificação, a não ser que a mesma seja autorizada pelos comissários.

Verstappen foi visto a verificar, com as mãos, a asa traseira do monolugar de Lewis Hamilton, no final da sessão de qualificação para o GP Brasil, onde o inglês da Mercedes fez o melhor tempo.

Os comissários entenderam que o neerlandês violou o Código Desportivo Internacional da FIA.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.