Diogo Costa (FC Porto) - É sem sombra de dúvida a grande arma da Selecção Nacional. Tendo em conta a tática da nossa Selecção, passando a fase de grupos é levar os jogos para as grandes penalidades.

José Sá (Wolverhampton) - Tem ar de Muçulmano com aquela barba, vai ser uma peça essencial nas fugas noturnas para convencer os porteiros a deixar entrar os jogadores em bares de shisha.

Rui Patrício (Roma) - Tem pouca experiência de banco, se era para ter alguém no banco que soubesse o que está lá a fazer tinha-se convocado o Anthony Lopes. Pode ser útil ao Diogo Costa, não nos treinos mas em técnicas para sair do FC Porto caso o clube não o queira vender.

Diogo Dalot (Manchester United) - É um defesa com golo, ainda no último jogo marcou um. Foi na própria? O que importa é sabe pôr a redondinha na baliza. Além disso tem um apelido chique, 'afrancesado', e nós sabemos bem como os franceses se safam nestas provas.

João Cancelo (Manchester City) - Além de útil no campo, é treinado por um treinador a sério na vida real, o que dá jeito. Sempre pode dar umas dicas ao Selecionador.

Danilo Pereira (PSG) - É o Miguel Guedes da Selecção, faz e sabe um pouco de tudo.

Pepe (FC Porto) - Avisou Fernando Santos que se não fosse convocado lhe faria o que fez ao Casquero do Getafe. Fernando Santos foi ao YouTube e decidiu convocar o Pepe.

Rúben Dias (Manchester City) - Com Pepe por arames alguém tem de dar porrada velha nos avançados das outras equipas.

António Silva (Benfica) - É a sua primeira visita de estudo e vai logo ao Qatar, quando um gajo ia ao 'Visionarium' e era um pau. Por falar em pau, na falta do Moutinho, com 19 aninhos deve bater bem.

Nuno Mendes (PSG) - O bombado da equipa, parece um Schwarzenegger versão futebolista. Dá muito pulmão à equipa e muito trabalho à equipa médica.

Raphael Guerreiro (Borussia Dortmund) - Disseram que faltava um Guerreiro à equipa e o Fernando Santos convocou o Raphael.

João Palhinha (Fulham) - A sua imunidade a suspensões pode ser útil numa fase adiantada da prova. Calha de estar ele e o Rúben Dias em simultâneo em campo e a média de lesões neste Mundial vai bater recordes.

Rúben Neves (Wolverhampton) - Parece um 'Sheik' árabe, está no sítio ideal, é só pôr o pano de cozinha na cabeça e serve de relações públicas da Selecção.

Bernardo Silva (Manchester City) - É um dos melhores do mundo na sua posição, não fosse aquele ar de ressacado de metadona e poderia um dia ganhar uma Bola de Ouro.

Bruno Fernandes (Manchester United) - É o assistente pessoal de Cristiano Ronaldo, leva-lhe a comida ao quarto, limpa-lhe o rabo, passa-lhe a bola, faz falta como mordomo do capitão.

João Mário (Benfica) - Vai com a condição que leva consigo a tática do Roger Schmidt. Serve também para subir a taxa de jogadores formados no Sporting.

Matheus Nunes (Wolverhampton) - A sua experiência em pastelaria será bastante útil na preparação de pequenos almoços e brunchs. Tem é de ter cuidado ao sair do hotel para não o confundirem com um dos trabalhadores das obras dos estádios pois corre o risco de o mandarem para algum campo de refugiados.

Otávio Monteiro (FC Porto) - Tem muitas dificuldades em levar cartões amarelos ou vermelhos face à lenha que distribui. A juntar a tudo isso é um jogador que se sacrifica pela equipa e é preciso ter alguém em quem meter as culpas quando correr mal.

Vitinha (PSG) - É um recém emigrante em França, vai passar as suas primeiras 'vacances' ao Qatar para demonstrar tudo o seu poderio financeiro. Foi o único que se demonstrou disponível para levar tupperware's com comida para o grupo.

William Carvalho (Betis) - É afilhado do treinador e nós sabemos como a religião é importante para Fernando Santos. Essa treta dos atrasos já não pega, o homem vai mais do que a tempo para o Mundial de 2018.

André Silva (RB Leipzig) - Se as coisas correrem mal no ataque podem sempre pôr a culpa nele que ninguém se irá lembrar. É o único que cumpre escrupulosamente a regra de na frente é para passar ao Ronaldo. Além disso, é o único que percebe o Raphael Guerreiro.

Cristiano Ronaldo (Manchester United) - Tem lugar cativo na Seleção. Parte em busca de um dos poucos troféus que lhe faltam, o maior arremesso de braçadeiras em Mundiais. Além disso, um mês sem os putos, quem não quer?

Gonçalo Ramos (Benfica) - Fernando Santos ligou ao Rafa Silva e o Rafa Silva disse que não estava disponível mas arranjava um amigo que até estava disposto a ir. Aí está Gonçalo Ramos.

João Félix (Atlético Madrid) - Disseram a Fernando Santos que faltava um jogador na frente que corresse como um touro atrás da bola.

Rafael Leão (Milan) - Pediu para ser convocado, está numa fase da carreira em que tem de fazer horas extra para pagar o que deve ao Sporting.

Ricardo Horta (SC Braga) - Foi convocado com a promessa de que na próxima época assina pelo Benfica. Antes de partir para o Qatar vai fazer a 23ª despedida aos adeptos do Sporting de Braga.

O TREINADOR

Fernando Santos - Parte sem pressão para este Mundial, ninguém espera nada de bom vindo dele. Valha-nos a Santíssima Trindade e o São Cajó.

Nós vamos 'Catar' para ver e analisar.

#MemesDaBola

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.