Ontem o FC Porto revelou planos de entrada nos eSports, deixando um teasing sobre a equipa de FIFA planeada para a próxima temporada. Hoje foi finalmente revelado o alinhamento da equipa de FIFA, nascendo o projeto eFCPorto SoccerSoul, numa parceria do clube nortenho com a dupla Bruno “Balmeida” Almeida e Rafa Monteiro que compõem a SoccerSoul.

“Esta era já uma intenção antiga do FC Porto, atento ao crescimento da área nos últimos anos, e que elevará a marca para um novo patamar nesta indústria, que já é um marco das novas gerações e terá, certamente, forte implementação nas futuras”, refere em comunicado.

O clube salienta que esta aposta não será apenas para competições isoladas, mas a tempo inteiro, num acordo de três anos. Os atletas, em todas as competições que participarem, estarão sempre em representação da eFCPorto SoccerSoul. A gestão desportiva do projeto será da responsabilidade da SoccerSoul.

Tiago Gouveia, Diretor de Marketing do FC Porto, disse que “despendemos muito tempo na análise de muitas propostas e caminhos possíveis. Queríamos entrar no mundo dos eSports com a estratégia correta. Temos presente que é uma realidade importante para muitos dos nossos adeptos e que poderá potenciar a nossa marca para uma área importante do dia a dia de um público muito específico”.

O projeto SoccerSoul eSports nasceu durante o período de confinamento devido à pandemia de COVID-19, tendo merecido a atenção do FC Porto por ser gerido por três jogadores de futebol ligados ao clube: João Costa, Jorge Fernandes e Luís Mata. Hélio Martins é o responsável máximo da SoccerSoul e acredita que este projeto estará à altura: “Sabemos que os adeptos do FC Porto são conhecidos pelo nível máximo de exigência, algo que é sustentado nas vitórias que conquistaram ao longo de todo este tempo. Por isso, o que podem esperar de nós é uma equipa que entra em cada jogo com o objetivo único de vencer, honrar e prestigiar o nome do clube.”

A entrada do clube nos eSports, neste caso em FIFA, surge com naturalidade, devido à “excelente relação” que já existia entre o FC Porto e a Electronic Arts. FIFA 21 marca também a estreia dos atletas do clube que foram digitalizados para serem incluídos em FIFA 21, algo que era vontade antiga. O clube espera agora ver o seu Estádio do Dragão incluído em futuras versões do jogo.

Determinante foi também a evolução dos eSports no seio da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, a Federação Portuguesa de Futebol e de alguns clubes internacionais com que o FC Porto contacta, para a decisão desta aposta, numa estratégia que permitirá ao clube alavancar relações comerciais, e nesse sentido contribuir para ajudar a desenvolver o mercado dos desportos eletrónicos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.