Depois de alguns meses em testes beta, a Riot Games fez “reset” a Valorant e lançou a versão final do jogo competitivo de ação na primeira pessoa. Este FPS tático assenta num modelo de negócio free-to-play, e pretende focar-se não só na perícia dos jogadores, como nas jogadas arriscadas, oferecendo mecânicas para uma jogabilidade letal nos momentos decisivos. O jogo recompensará os jogadores mais audazes, capazes de arriscarem na elaboração de estratégias mais criativas.

Durante a beta, o jogo bateu alguns recordes interessantes, logo no primeiro dia tornou-se o jogo mais visto na Twitch, com 34 milhões de horas assistidas num único dia. Nos seus dois meses de testes fechados, cerca de 3 milhões de jogadores autenticaram-se no jogo, numa média diária.

Os interessados já podem aceder ao jogo, no seu website oficial. Entre as novidades desta versão 1.0 está a introdução da agente Reyna, uma personagem mexicana da classe Duelist. Introduziu ainda um quarto mapa à rotação chamado Ascent, assim como um novo modo de jogo chamado Spike Rush. Este modo, rotulado como beta, promete um jogo mais rápido que os restantes.

De um modo geral, a Riot Games fez as devidas afinações nos mapas e personagens, uns a receberem buffs, outros mais desequilibrados a serem “nerfados”, como pode ver na imagem de resumo da atualização.

Valorant

Por fim, há que realçar que nesta primeira fase a Riot decidiu não introduzir o modo competitivo, para garantir uma maior estabilidade e afinação durante a fase de lançamento, sobretudo para que os fãs testem as novas mudanças ao jogo. Dessa forma, diminui-se ainda as barreiras da vantagem que os jogadores participantes da beta teriam face a novos jogadores, que apenas agora tiveram oportunidade de entrar em Valorant.

São vários os jogadores de topo de Overwatch, CS: GO e Fortnite a mudarem-se para a nova tendência ou a criar divisões especiais nas suas equipas para o popular FPS. Em Portugal, a NPlay GTZ Bulls anunciou recentemente o novo lineup que se vai dedicar às competições do título da Riot Games. Em destaque está Diogo "dixon" Santos que, depois de dedicar 10 anos a CS:GO, avança para novas aventuras. Também a K1ck deu a conhecer ao mundo a sua equipa portuguesa de Valorant. O alinhamento conta com nomes conhecidos do universo nacional de CS:GO e com Rui "nightyz" Silva, antigo capitão da equipa de Apex Legends da K1CK.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.