Portugal venceu esta sexta-feira a Arábia Saudita por 3-0 num jogo particular realizado no Estádio do Fontelo, em Viseu, e que assumiu um carácter de solidariedade para ajudar as vítimas dos incêndios. Manuel Fernandes abriu o marcador na primeira parte e já no decorrer do segundo tempo foi Gonçalo Guedes e João Mário a materializarem o domínio português.

Sem alguns dos habituais titulares na convocatória de Fernando Santos para o duplo confronto com a Arábia Saudita e os Estados Unidos, o selecionador nacional aproveitou o jogo com os sauditas para lançar alguns jogadores menos utilizados e proporcionar algumas estreias na equipa principal. E das sete estreias possíveis com a camisola principal de Portugal, Fernando Santos lançou apenas nos instantes iniciais Kevin Rodrigues para o lado esquerdo da defesa. Na baliza, Anthony Lopes foi titular com Pepe e Luís Neto a fazer a dupla de centrais com João Cancelo no lado direito.

Com o modelo de jogo bem definido em 4x3x3, Danilo Pereira foi o eixo central do meio campo de Portugal com João Mário e Manuel Fernandes com o médio do Lokomotiv de Moscovo a regressa à seleção nacional cinco anos depois. Na frente de ataque, André Silva manteve a titularidade com Gonçalo Guedes e Bernardo Silva nas alas.

Num jogo de caráter particular, a seleção portuguesa entrou dominadora com Manuel Fernandes em destaque nas tentativas de remate à baliza adversária. Aos 15 minutos, Portugal dispôs da primeira grande ocasião de golo, mas a cabeçada de Gonçalo Guedes acabou por sair para fora.

Perante uma equipa da Arábia Saudita que nunca apresentou argumentos válidos para criar perigo junto à baliza de Anthony Lopes, Portugal jogou à vontade e com alguma intensidade. A vontade de apresentar serviço a Fernando Santos era notória por parte dos jogadores e aos 32 minutos Manuel Fernandes abriu o marcador após uma bola jogada de Gonçalo Guedes que serviu rasteiro para o médio do Lokomotiv de Moscovo fazer o 1-0.

A vantagem portuguesa não adormeceu os jogadores de Fernando Santos, e aos 40 minutos foi a vez de João Cancelo testar os reflexos de Alowais, mas o guarda-redes saudita conseguiu defender para canto após um forte remate do lateral direito.

Ao intervalo, a vantagem só pecava por escassa e no arranque do segundo tempo Portugal voltou a marcar por intermédio de Gonçalo Guedes após uma grande jogada de entendimento entre Ricardo Pereira e Bernardo Silva. O extremo do Valência só precisou de rematar para o fundo da baliza para o 2-0.

Aos 56' minutos, Fernando Santos fez uma tripla substituição com o lançamento de Bruno Fernandes, Gelson Martins e Edgar Ié, que fez a sua primeira internacionalização com a camisola principal de Portugal.

Apesar da saída de Manuel Fernandes, Bernardo Silva e Pepe, Portugal continuou a jogar num 4x3x3 de grande intensidade. A velocidade que Gelson Martins trouxe para o corredor direito criou muitas dificuldades à Arábia Saudita e o terceiro golo esteve sempre muito perto de acontecer.

Já na reta final, Fernando Santos lançou Rúben Neves e Bruma e o jogador do Leipzig mostrou que queria deixar a sua marca no jogo com um remate violento aos 79 minutos, mas Al Owais conseguiu tirar a bola da trajetória do golo com uma defesa apertada.

Até ao final, Portugal procurava explorar novos caminhos de golo, mas a defesa saudita parecia conseguir anular a pressão dos atuais campeões da Europa. Com as bancadas do Fontelo a pedir 'só mais um', João Mário fez a vontade aos adeptos e com categoria fechou a contagem em 3-0 com um remate colocado.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.