Em declarações hoje (quarta-feira), à Angop no campo da Academia de Futebol de Angola (AFA) em Luanda, o técnico do Recreativo do Libolo, João Paulo da Costa, disse que os trabalhos decorrem a bom ritmo, dentro do que são os objectivos traçados pela direção do clube e pela equipa técnica.

Frisou ainda que apesar das dificuldades climatéricas que se fazem sentir neste momento na capital do país (Luanda), a equipa está motivada naquilo que é considerada a sua tarefa.

Neste segundo dia de treinos em Luanda, depois do estágio em Portugal, os trabalhos incidiram nos aspectos de organização colectiva dentro de um processo que tem sido desenvolvido, consolidando a ideia do jogo contra o Bravos do Maquis.

A preparação, de acordo com João da Costa, também permitiu aprofundar os aspectos técnicos, tácticos, baseado na finalização com passes curtos, cruzamentos e remates à baliza fora e dentro da área.

Depois o técnico do Libolo repartiu os atletas em dois grupos com 11 jogadores cada, tendo realizado uma partida (uns de azuis e outros de laranja) que terminou empatada a um golo.

Luiz Phelliy, ponta-de-lança brasileiro, um dos reforços proveniente do Estoril Praia de Portugal marcou para a equipa dos Azuis, enquanto o francês Mamadou Diawara, apontou para os Laranjas.

O Recreativo do Libolo é o detentor do troféu ao vencer o Benfica de Luanda, por 4-2, no desempate por grandes penalidades depois de um empate sem golo no final do tempo regulamentar e do prolongamento.

A formação do 1º de Agosto, com sete trofeus lidera o palmarés da supertaça, seguido do Atlético Sport Aviação, com seis, Petro de Luanda (6), Interclube (4), 1º de Maio, Independentes do Tombua, Benfica de Luanda, Santos Futebol Clube, Kabuscorp do Palanca e Recreativo do Libolo com um troféu cada.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.